últimas notícias

Opinião: Madeira perde Pereira de Gouveia

Há muito que José Agostinho Pereira de Gouveia fazia um braço de ferro com uma doença que o atormentava. Hoje essa luta acabou por vencer um homem que nunca conheci parado ou que deitasse a toalha ao chão. Andava sempre metido em mil e um projetos e era hábil nos relacionamentos, mesmo nas relações sempre difíceis entre os governos Regional e da República. Mas encontrava sempre tempo para trocar umas palavras quando nos cruzávamos na rua.

Conheci Pereira de Gouveia quando estava a iniciar a carreira de jornalista no Diário de Notícias. O “José Agostinho” para os mais íntimos era então diretor coordenador dos Correios e Telecomunicações na Madeira (que viria a ser dividida no CTT e na PT), cargo que ocuparia até ao início da década de 90.
Em 1992 passa a ser secretário regional da Economia. Ficaria no Governo Regional até o ano 2000, tendo chegado a ser igualmente secretário regional da Economia e Cooperação Externa.
Entre a sua intensa atividade tinha tempo para praticar golfe com regularidade.
Presentemente, além da luta diária com a doença prolongada, tinha vários cargos como o de presidente da Assembleia Geral da Associação de Desenvolvimento da Costa Norte da Madeira e presidente do Conselho de Administração da Quinta das Fontes - Empreendimentos turísticos.
Faleceu com 74 anos.

Paulo Camacho

Sem comentários