últimas notícias

Hóspedes do Inatel no Pestana Bay


O Conselho de Administração da Fundação Inatel aprovou ontem uma parceria com o Grupo Pestana para continuar a disponibilizar o destino Madeira no seu portfolio de unidades pelo País.

O vice-presidente da fundação, Carlos Mamede, revelou que, depois de ter feito uma consulta a cerca de seis unidades da ilha para surgirem como alternativa de alojamento ao empreendimento que tinham no Santo da Serra, o grupo hoteleiro madeirense acabou por ser o escolhido por ter apresentando as condições mais vantajosas, assim pela própria unidade e localização.
Desta forma, a partir do próximo dia um de Setembro, os sócios e não sócios da Fundação Inatel que queiram usufruir da sua oferta na Madeira passam a poder optar pelo Pestana Bay, uma das duas unidades de quatro estrelas que o grupo tem na Praia Formosa.
O acordo será assinado brevemente e não está balizado no tempo.
Carlos Mamede adiantou que depois da venda do Inatel Santo da Serra, avaliou algumas propostas para a aquisição de um empreendimento próprio na Região Autónoma, mas, apesar da oferta, admitiu que a Fundação não conseguiu reunir as condições monetárias necessárias para as concretizar. Não obstante, não descarta que essa opção continua de pé.
A nível dos procedimentos para a nova oferta na Madeira, o vice-presidente adianta que, para os não sócios, têm de adquirir previamente um voucher nos vários departamentos do Inatel, entre os quais se conta um na própria ilha.
Para as estadas dos sócios, podem fazer as reservas nas mesmas delegações ou directamente no Pestana Bay.
Em relação aos preços, Carlos Mamede refere que seguirão a política existente no Santo da Serra, embora passe a existir um ajustamento devido à melhor oferta que a Fundação passa a dispor, não só a nível da infra-estrutura em si como pela sua localização privilegiada. Aliás, admite que estes itens irão contribuir para incrementar o número de hóspedes Inatel na Madeira, que são, em média, 7.500 por ano. «Temos condições para crescer com a nova oferta», complementa.
Em relação ao Porto Santo, tudo continua igual, com a unidade que fundação própria que a fundação tem na “ilha dourada”.
Uma nota para referir que no acordo com o Grupo Pestana há uma parte igualmente influente na decisão que se deve ao facto de ter as Pousadas de Portugal, com semelhanças às unidades que dispõe. Por isso mesmo, além da questão Madeira, haverá uma parte do acordo que contempla as vertentes de formação e de gestão logística.

Sem comentários