últimas notícias

III Conferência Anual do Turismo excede expectativas

Foi com uma plateia de quase 600 pessoas que se realizou ontem a Conferência Anual do Turismo no Centro de Congressos da Madeira, um recorde de inscrições num evento que já vai na 3ª edição anual. O painel de oradores e comentadores discutiu o “Transporte Aéreo”, um debate que se revelou interessante e aceso muito devido aos intervenientes com intervenção profissional directa e prática na temática central.

A III Conferência Anual do Turismo organizada pela Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Economistas debateu o “Transporte Aéreo” tema vital para a Região Autónoma da Madeira devido à sua insularidade mas também devido às significativas alterações recentes que envolveram a liberalização da linha e a entrada da companhias de low-cost no mercado regional. O resultado foi um rico debate de troca de ideias e opiniões, com forte intervenção do público presente.

Competitividade do transporte aéreo da RAM

O primeiro painel, “Competitividade do transporte aéreo da RAM”, levantou a discussão sobre a concorrência entre as grandes companhias aéreas tradicionais e as low cost. Gavin Eccles, professor universitário e também do MBA em turismo, promovido pela Ordem dos Economistas conjuntamente com o Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo, apresentou-nos os prós e os contras de cada uma das opções salientando que é possível que as duas sobrevivam no mesmo panorama. Numa análise rápida ao turismo madeirense, Gavin Eccles lembrou que apesar do aumento do número de turistas nos últimos anos, a ocupação hoteleira nunca ultrapassa os 60%, razão pela qual salienta a necessidade urgente de promover o destino junto de outros mercados e fortalecer os já consolidados.
O Aeroporto da Madeira, porta de entrada de excelência, foi também tema de discussão pela mão do presidente da ANA e da ANAM. Tema incontornável, a redução das taxas aeroportuárias, foi um factor fortemente referido como essencial à evolução do turismo madeirense e como importante atractivo às companhias internacionais.
Um maior esforço publico-privado como forma de coincidir e uniformizar interesses comuns em prol da optimização das condições para uma melhor oferta turística, foi também outro dos pontos focados.

Perspectivas do transporte aéreo

“Perspectivas do transporte aéreo” foi o tema do 2.º painel. Carlos Paneiro, Director de Vendas da TAP e Ricardo Costa Madruga, administrador da SATA, revelaram algumas das estratégias utilizadas como forma de combate à actual crise económica e financeira. Oferta de novos produtos, variedade de produtos que variam de prioridades entre a qualidade e o preço, campanhas de fidelização do cliente, optimização da gestão de pontualidade e de apoio aos passageiros são algumas das estratégias utilizadas pelas companhias portuguesas.
John Grant, managing director da ASM Global, reforçou a ideia de que face à crise é necessário unir esforços. Companhias aéreas e operadores turísticos devem trabalhar em conjunto, visando a afluência dos destinos turísticos que promovem.

Dinâmica das novas rotas

Vítor Neto, ex-secretário de Estado do Turismo e Poças Esteves, da SaeR, foram os oradores do 3.º painel, “Dinâmica das novas rotas”. Neste último painel discutiu-se a importante consolidação das companhias tradicionais e a articulação destas com os grandes operadores, parceiros viáveis.
Uma conclusão viável sobre novas rotas só será possível depois de um trabalho exaustivo de: observação, estudo, inovação, criatividade. A sociedade está em constante movimento e é por isso necessário haver uma adaptação do destino à conjuntura actual, no entanto, é essencial avaliar que tipo de atractivos se adequa à procura pretendida e que proposta de valor oferece o destino.
A III Conferência Anual do Turismo pontua assim uma vez mais pelo rico fluxo de informação criado e pelos debates gerados entre os intervenientes, importantes figuras do sector do transporte aéreo. Na sua 3.ª edição anual, a Conferência Anual do Turismo volta a revelar o elevado profissionalismo da sua organização, a Delegação Regional da Ordem dos Economistas, através dos intervenientes de renome que reuniu e do grande número de pessoas que levou ao Centro de Congressos da Madeira.

Sem comentários