últimas notícias

Câmara do Funchal inicia colocação da renovada Sinalização Urbana da Baixa da Cidade

Tal como havíamos revelado há umas semanas, a Câmara Municipal do Funchal já está a colocar a renovada Sinalização Urbana da Baixa da Cidade, com a instalação de 12 marcos de orientação e de 18 pegadas urbanas, que pretendem transformar a maneira como os turistas e os próprios madeirenses se orientam na cidade. As duas primeiras que vimos ficam precisamente nos extremos da Rua das Pretas e apresentam informação preciosa acerca de direções, lugares e tempos para lá chegar.

Na prática, é a concretização de mais uma medida do Programa de Revitalização do Comércio e Serviços do Funchal e foi um projeto concebido com recursos próprios da autarquia e produzido por empresas locais.
O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, considera que “renovar a sinalética urbana da cidade era uma exigência desde há muitos anos a esta parte, especialmente para quem nos visita. Sabendo que somos uma cidade de enorme vocação turística, conjugamos o nosso Programa de Revitalização do Comércio com a Estratégia Municipal de Turismo, com vista a esta requalificação do nosso espaço urbano, para que todos aqueles que nos visitem acedam mais facilmente aos locais de interesse turístico. Acreditamos que esta nova Sinalética Urbana será uma novidade marcante, que não vai deixar ninguém indiferente, sobretudo pelo seu caráter único, uma vez que foi uma solução desenvolvida de raiz para basear-se nas raízes do Funchal”.
Paulo Cafôfo explica que a intenção da autarquia foi desenvolver “uma solução que se afastasse de fórmulas estandardizadas, nomeadamente no material sintético que é comum a muitas cidades. Queríamos uma solução própria, que se baseasse em materiais locais e que plasmasse a identidade da cidade. É por isso que a nova Sinalética Urbana do Funchal será feita em basalto, uma pedra tipicamente regional, com grande durabilidade e de fácil manutenção, e que será usada a cor amarelo ocre, uma marca do Funchal. Estamos muito satisfeitos com o resultado final.”

A Autarquia acredita que esta é uma solução que valoriza bastante o espaço público da cidade, através do fomento da circulação de visitantes, e que com isso sairá certamente beneficiado o comércio tradicional.

Sem comentários