últimas notícias

Zona Franca Industrial tem 48 empresas que empregam 650 pessoas

A Zona Franca Industrial (ZFI), um dos setores de atividade do Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), tem vindo a confirmar-se como preconizado na criação da praça madeirense, em ser uma via alternativa e complementar às actividades económicas tradicionais da Região. Além disso, tem contribuído para a consolidação e diversificação do setor industrial da Madeira. Tem 48 empresas, 44 das quais de raiz, e emprega cerca de 650 pessoas.

Os resultados alcançados refletem, a par do trabalho desenvolvido por cada uma das empresas que operam no parque, o posicionamento assumido pela Sociedade de Desenvolvimento da Madeira (SDM) desde 1989, quando iniciou a construção das primeiras infraestruturas da Zona Franca Industrial, no Caniçal, sempre sustentado em padrões de qualidade e de exigência elevados, onde se inclui a promoção do respeito pelas regras ambientais.
O último balanço efectuado pela SDM à evolução da ZFI revela dados interessantes acerca do desenvolvimento do parque industrial nos últimos anos.
Para além do total de 48 empresas em operação e dos 436.061.400€ de capital social que representam, o investimento total efetuado pelos operadores e pela SDM em infraestruturas, edifícios e equipamentos na ZFI já é superior a 260 milhões de euros.

44 são investimentos de raiz no parque
A análise revela ainda que do total de empresas em operação, 44 são investimentos de raiz no parque (91,66%), representando 509 postos de trabalho (78,4%) e 83% da área ocupada.
Um indicador claro que corrige a perceção induzida na opinião pública de que as empresas na ZFI são basicamente relocalizações de empresas da Região, embora haja, na realidade, algumas.
Destas 44 empresas, 23% já efetuaram reinvestimentos na ampliação, remodelação e modernização das suas instalações.
As 4 empresas na Zona Franca Industrial que são considerados investimentos de deslocalização (8,33%) empregam 140 postos de trabalhos (21,6%) e ocupam 17% da área ocupada.

O emprego direto gerado é de 649 postos de trabalho
De referir igualmente que o emprego direto gerado é de 649 postos de trabalho (2014), um contributo a ter em conta para este setor económico na Madeira.
A dinâmica deste parque industrial no Caniçal e o saber fazer que tem vindo a acrescentar àquela zona geográfica da Madeira, outrora dependente de atividades económicas tradicionais, é também visível na origem do investimento realizado e na diversificação das atividades desenvolvidas.
No primeiro caso, existem atualmente operadores na Zona Franca Industrial cujos capitais têm origem em Espanha, França, Itália, Reino Unido, Suíça e Portugal, incluindo Madeira.
Quanto às actividades desenvolvidas na Zona Franca Industrial, o setor da indústria alimentar, das bebidas e do tabaco representa 17% das empresas a operar, a indústria petrolífera e derivados outros 13%, enquanto a fabricação de produtos metálicos, reciclagem e gestão de resíduos, armazenamento e comércio por grossos significam 10% das acividades realizadas na ZFI.
A produção de energia, a fabricação de produtos químicos, as biotecnologias, as telecomunicações, os plásticos, o processamento e comercialização de cimentos, a lavandaria industrial, entre outras, fecham o leque de atividades desenvolvidas no Caniçal e confirmam a diversificação existente no conjunto das indústrias a operar na Zona Franca Industrial.

Sem comentários