últimas notícias

Madeira incentiva privados para gestão do ambiente

Manuel António, secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais, desafiou ontem os empresários madeirenses a apresentarem propostas para que possam valorizar os espaços naturais da Madeira. Ao falar na sessão de encerramento do II Congresso Anual do Turismo, que decorreu no Funchal, o governante referiu que o Executivo teve até agora todo o trabalho de fazer e consolidar as infra-estruturas pelo que diz ter chegado a hora dos privados avançarem para a gestão de alguns espaços, que, deixou claro, terão sempre a supervisão do interesse público.
Perante uma plateia bem preenchida no Centro de Congressos da Madeira, Manuel António deu exemplos de domínios onde pode haver intervenções dos privados, concretamente em levadas e percursos pedestres e ainda em áreas marítimas protegidas.
Na oportunidade, falou da questão das valências do destino, que, ao contrário de outras coisas, não pode ser feita em nenhuma fábrica, nem existir em nenhum lugar que não a Madeira: o seu ambiente. Disse mesmo que esta diferenciação é o que permite trazer turistas à Madeira.
Acerca da escolha do tema do congresso, Manuel António diz que não poderia ter sido mais feliz, porque, como evidenciou, turismo e economia estão interligados. E foi mais longe ao referir que, num futuro governo, deveria existir uma secretaria regional do Turismo e Ambiente.
Antes do secretário regional falou o presidente da Assembleia Geral da delegação regional da Ordem dos Economistas, Ivo Correia, que, em síntese, salientou que o processo que a instituição na Madeira tem vindo a desenvolver na Madeira em prol do Turismo pode e deve ser vista como o exercício do dever cívico dos seus associados. Como evidenciou, “queremos ser parte da solução”.

Sem comentários