últimas notícias

Binter tem voos à venda até o final do verão

A Binter Canarias começa amanhã as ligações aéreas entre a Madeira e o Porto Santo, depois de ter ganho o concurso internacional, tal como tínhamos escrito oportunamente. As vendas já podem ser concretizadas nas agências de viagens e no próprio site da companhia.

por Paulo Camacho

Agora, o avião, ao contrário da Sevenair, fica baseado no Aeroporto da Madeira.
As saídas da Madeira serão às  às 07h00 e às 17h00, e as do Porto Santo, acontecem uma hora mais tarde, às 08h00 e às 18h00. A companhia estima realizar voos de 25 minutos em cada sentido.
Neste primeiro dia de operações, que se prolongará durante 3 anos, a Binter apresentará as suas ligações aéreas com as ilhas do arquipélago da Madeira, após ter ganho o concurso público internacional convocado pelo Governo de Portugal para cobrir o transporte aéreo interinsular entre a Madeira e Porto Santo através de uma ligação aérea com declaração de obrigação de serviço público.
No acto que simbolizará o voo inaugural, a transportadora contará, além das entidades regionais, com a presença do secretário de Estado da Infraestrutura, Guilherme D'Oliveira Martins, e do diretor Comercial e de Marketing da Binter, Miguel Ángel Suárez. Para as 9 horas deste dia está marcada uma conferência de imprensa no Aeroporto.

Dois voos e preços

O interior do ATR-72 da Binter Canarias
📷  flight-report.com  📷

A Binter disponibiliza 2 voos em cada sentido até o dia 27 de outubro do corrente ano, sendo que as vendas no seu portal, estão, por isso, disponíveis, até essa data. Isto porque será nesse dia que terminará o verão IATA. O Inverno IATA, começa a  28 de outubro e prolonga-se até o dia 30 de março.
Em relação a preços, para já, apresenta uma lista muito diversificada. Encontramos valores desde 39€ a 64€ por trajeto, entre tarifas Flexível, Económica, Promo e Superpromo.
O valor para o residente na ilha do Porto Santo é de 14,50€. Segundo o site da Binter, apenas é aplicado um desconto para os residentes do Porto Santo para voos de ida-e-volta.
Apenas os passageiros que tenham uma residência fiscal efetiva na “Ilha dourada” poderão beneficiar das taxas de residente. Para isso, devem apresentar a documentação justificativa correspondente (certificado de residência e, quando aplicável, um certificado da escola) no momento do check-in, no embarque.
De referir igualmente que a estas tarifas devem ser adicionados os valores das taxas, que são de 32,50€ para um ida-e-volta ou 16,25 € para um só trajeto, e ainda 1€ para cobrir a emissão de bilhete.

Sevenair deixa a linha

E quando chegam uns, outros partem. Hoje foi o último dia de operação da Sevenair, que assegurou a ligação desde 31 de dezembro de 2013, quando a companhia portuguesa Sata deixou de realizar as ligações.
Ao atual concurso internacional para a linha regular Madeira-Porto Santo-Madeira com obrigações de serviço público, lançada pelo Governo português, concorreram três companhias: Sevenair, LFAS - Lease Fly Aviation Services, baseada em Tires, Cascais, e a Binter Canarias.
A concessão que hoje termina, foi prorrogada por um ano à Sevenair, devido a atrasos no lançamento do novo concurso internacional.

Caderno de encargos

O caderno de encargos para a nova concessão que amanhã começa, impõe o aumento da capacidade do avião para um mínimo de 36 lugares, a realização de voos extraordinários, o ajustamento dos horários em função das chegadas dos aviões com ligações externas, 23 quilos de bagagem de porão mais 8 na cabine para cada um dos passageiros e capacidade de carga de 145 quilogramas por dia.
O valor do concurso é de 5,57 milhões de euros para a concessão de 3 anos.
O presidente executivo da companhia, Pedro Agustín del Castillo, refere que a concessão é o “reconhecimento da experiência e da qualidade que a companhia aérea oferece, fruto do bom trabalho dos profissionais que para ela trabalham”.

Avião de 72 passageiros

Pedro Agustín del Castillo revela que a companhia aérea irá replicar nesta nova linha para a Binter os mesmos padrões de qualidade que pratica diariamente na sua rede de voos insulares em Canárias. Além disso, acentua que constitui “um passo importante que permitirá à Binter melhorar a sua conetividade na Macaronésia, quer através de voos que a companhia opera entre as ilhas dos arquipélagos, como também entre estes, em concreto entre Canárias, Cabo Verde e Madeira”.
A ligação entre a Madeira e o Porto Santo, de cerca de 20 minutos, em cada trajeto será feita com aviões ATR-72, com capacidade para 72 passageiros.

Binter voa pra cá desde 2005

A Binter, que voa entre as Canárias e a Madeira desde 2005, com 2 frequências semanais entre Las Palmas de Grã Canária e voos diários nos meses de verão, com chegadas de Las Palmas e de Santa Cruz de Tenerife, anunciou que irá apresentar um programa de voos à partida da Madeira tendo como destinos os aeroportos de Faro, no sul de Portugal, Marraquexe, em Marrocos, e Sevilha, em Espanha.
Além de voar entre as ilhas de Canárias, estabelece ligações para diversos aeroportos de África e, igualmente, para Portugal e Espanha, com aviões ATR72 e jatos Bombardier CRJ-1000.
Tem uma empresa subsidiária na República de Cabo Verde – a Binter CV – que assegura as ligações inter-ilhas no arquipélago africano, uma concessão que lhe foi cedida em 2017, após a saída da TACV – Transportes Aéreos de Cabo Verde deste segmento de negócio, devido às grandes dificuldades económicas da companhia de bandeira cabo-verdiana.
A companhia espanhola tem acordos de code-share com a Iberia e com a Azores Airlines.

Sem comentários