últimas notícias

É só sentar e partir à descoberta

Os Sitways da Sitgo estão baseados na avenida Sá Carneiro, muito perto do Museu CR7
(foto: Paulo Camacho)
Sitway. Assim se chama o novo veículo que se inspira um pouco nos segway, com a mesma facilidade de equilíbrio para seguir na direção desejada, mas que apresenta mais conforto e uma arquitetura bem diferente. Em lugar de ir de pé, o utilizador viaja confortavelmente sentado.

por: Paulo Camacho

Já existe na Madeira, em concreto no Funchal, fruto da aposta do empresário madeirense Lino Abreu, que lançou oficialmente o projeto a 17 de julho, materializado com a compra de 15 unidades.
Os Sitways são equiparados a velocípedes pelo que podem também circular em passeios com um respeito recíproco com os peões, na chamada zona de coexistência, segundo o Código de Estrada.
Estão parqueados na "doca" destinada à animação turística, na avenida Sá Carneiro, perto da qual foi instalado um ponto de carregamento de veículos elétricos.
Lino Abreu evidencia que se trata de uma oferta diferenciadora, de fácil acesso e que tem a particularidade de ser elétrica. Na realidade, os motores elétricos dos Sitways não utilizam combustíveis fosséis, e, por isso mesmo, não emitem gases poluentes na atmosfera.
A presença dos Sitways na capital madeirense acontece integrada no projeto Sitgo, lançado em Lisboa em junho de 2016, altura em que foi criada a marca Sitgo e que se dá o início do projeto de ligação ribeirinha.
Assim, depois de implantada na capital, decide expandir-se e chega à Madeira através da nova empresa "Gadgetheroes, Lda.", que representa a marca Sitgo no Funchal. Segundo o empresário, “tem por principal objetivo oferecer uma nova experiência a quem nos visita”. Experiências que espera serem de sucesso, tal como acontece em Lisboa e em países europeus como a Holanda e a Itália.
Nesta fase inicial, com um investimento de 70 mil euros, a empresa criou três postos de trabalho. Lino Abreu sublinha que não beneficiou de qualquer apoio.

Os Sitways


As Sitways são muito fáceis de utilizar. Quase que por instinto começamos a circular sem cair, e com toda a segurança
(foto: Paulo Camacho)
Em concreto, os Sitways são veículos ultra modernos, com autonomia para cerca de 40 km. São uma grande opção de mobilidade, uma vez que aliam o conforto, à facilidade de condução e à grande poupança devido à utilização de energia elétrica. Dispõem ainda de tecnologia Bluetooth, para o utilizador poder usufruir de música enquanto se desloca. Têm um design muito atraente, conjugando vanguarda tecnológica com estilo.
O controlo é intuitivo na medida em que é controlado por inclinação do corpo do utilizador. Os Sitways apresentam um tempo de reação rápida de 0,03s. Por isso, é só aperfeiçoá-lo
para o controle instantâneo e intuitivo.
É só escolher a opção, sentar e seguir, com ou sem guia
(foto: Paulo Camacho)
Têm uma velocidade máxima de 17 km/hora, uma forte força motriz e aceleração mais rápida. A bateria tem capacidade para inúmeras recargas, 3,8 vezes mais vida útil, não são inflamáveis e nem são explosivas.

No Funchal, além de poder ser utilizado por tempo, sem guia, sendo 15€ por cada hora ou 10€ por meia hora, existe a opção por 3 circuitos criados, com guia.
O circuito "Zona Velha", de 1 hora, que custa 25€; o circuito "Praias" (até a Doca do Cavacas), de 2 horas, que custa 35€; e, o circuito "Câmara de Lobos", de 3 horas, que custa 50€.
A utilização dos Sitways é muito versátil. Podem ser usados também à noite
Contudo, as visitas guiadas podem ser personalizáveis, desde locais de início e fim, trajeto, duração, e por aí adiante. Um exemplo disso aconteceu um dia destes em que foram utilizadas num circuito à noite como documenta a fotografia ao lado.
Em Lisboa, a Sitgo, apesar de ainda não ter um ano homólogo de forma a comparar o comportamento, conseguiu perceber que 2017 será um ano com muitos visitantes que irão querer testar os equipamentos.

Sem comentários