últimas notícias

Last minute marca reservas

Nos contactos que fizemos para elaborar este trabalho acerca da ocupação hoteleira prevista para a Madeira e o Porto Santo no Carnaval, sobressai um denominador comum: independentemente das reservas que cada unidade hoteleira ou grupo apresentam neste momento, há a noção que poderão estar a pecar por defeito. Isto por duas razões, atendendo ao evento, que constitui já um dos inquestionáveis programas que fazem parte do calendário de festas madeirenses. E, o outro, devido a um hábito que se vem enraizando, que são as reservas de última hora, onde o cliente espera sempre pelo last minute na esperança de conseguir vir à Madeira com preços aliciantes.

Mesmo assim, no caso concreto do Porto Bay, as reservas previstas para o Carnaval, marcado nos calendários para 16 de Fevereiro, em relação às unidades da Madeira andam pelos 85 por cento, com possibilidades reais de subir. Realidade que acontece depois de um mês de Janeiro onde os valores percentuais andarão em redor dos 80 por cento.
No caso concreto do Meliã Madeira Mare, o primeiro mês do ano fechou com uma ocupação em redor dos 40 por cento. Um valor mesmo assim superior a igual período do ano passado, com 18%.
Quanto ao Carnaval de 2010, a esta distância, a unidade de cinco estrelas está a 60 por cento. Embora não seja o foco deste trabalho, neste momento as reservas que tem não chegam aos 15%.
Contudo, realçam que a tendência para reservar em last minute é cada vez maior à espera de melhores preços.
Por seu turno, o Grupo Dorisol, com várias unidades na cidade do Funchal, a esta distância, está com um números de reservas que corresponde a pouco mais de 60% da ocupação disponível na Madeira.

Porto Santo com pouca expressão

No Porto Santo, o panorama é bem mais diferente, numa época que se está a revelar mais baixa que iguais períodos dos anos anteriores.
Sabe-se que os números previstos para o Carnaval deste ano são muito baixos.
E mesmo assim, são os madeirenses que irão ocupar a percentagem muito baixa das camas referentes às unidades que se mantêm abertas nesta altura do ano. Que, basicamente, para nos referirmos aos maiores, são o hotel Porto Santo, o hotel Torre Praia e o hotel Luamar. Isto porque, além do Pestana Porto Santo e do Praia Dourada, também o Vila Baleira está encerrado.
No que respeita a Janeiro, os números não são igualmente nada animadores, com ocupações muito baixas.
Uma nota final para referir os dados referentes ao maior grupo (Pestana) hoteleiro nacional, apesar da insistência, não chegaram em tempo útil para serem inseridos neste trabalho.

Sem comentários