728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Governo Regional empenhado em soluções para os turistas ucranianos


O Governo Regional, através da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, tem vindo a desenvolver, desde quinta-feira, um conjunto de esforços em diversas frentes com vista a oferecer as melhores soluções e condições aos turistas que se encontram na Madeira e que estão diretamente afetados pelo conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

Tal como já foi avançado anteriormente, no último sábado chegaram à Madeira, 189 ucranianos no voo direto proveniente de Kiev operado pela SkyUp Airlines, assim como 220 russos que chegaram na tarde de domingo no voo de estreia da operação da Ural Airlines que liga o Funchal a Moscovo.

Estando o espaço aéreo da Ucrânia encerrado desde a madrugada de ontem, devido à ofensiva russa, o voo de regresso a Kiev que estava previsto para amanhã não se vai realizar.

Desta forma, e procurando sempre defender os interesses dos cidadãos ucranianos que se encontram de visita à Madeira, o Governo Regional, através da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, em permanente ligação com a Direção Regional das Comunidades e Cooperação Externa e o SEF, realizou diversos contactos junto da Embaixada da Ucrânia em Lisboa. Informados sobre a incerteza relativa aquele que será o evoluir da situação, a SRTC, reuniu com os operadores, nomeadamente com o operador de uma das ligações que se encontra na Madeira, assim como com os DMC (Destination Managment Company) que representam as entidades na Região. O objetivo foi o de, em conjunto, encontrar soluções rápidas e efetivas para os turistas em causa que manifestaram e que venham a manifestar desejo de regressar ao seu país de origem.

Uma solução foi logo encontrada. No âmbito das ligações aéreas existentes entre o Funchal e países mais próximos da Ucrânia, da responsabilidade do operador turístico Itaka, foram disponibilizados no voo de hoje do Funchal para Vilnius (Lituânia), operado pela Smartwings, 69 lugares para aqueles que quisessem regressar por essa via. Até às 17 horas de hoje, 50 lugares tinham já sido ocupados.

Para além desta solução, o Governo Regional, através da SRTC, continua a trabalhar para que se encontrem outras soluções que possam ir ao encontro das preocupações de todos os passageiros visitantes provenientes dos países em conflito. Acima de tudo, sublinha o secretário regional, Eduardo Jesus, “queremos que todos se sintam apoiados pela Região. Isto também faz parte da nossa capacidade de bem receber: como conseguimos ajudar a resolver problemas”, acrescenta. Por isso, garante, que o governo Regional “não vai baixar os braços enquanto que não sejam encontradas soluções para todos os turistas afetados pelo conflito na Ucrânia”.

“Queremos que, um dia, ultrapassado este conflito, estas pessoas possam não só voltar a nos visitar, mas que continuem a olhar para a Madeira como um local seguro, que as acolheu e as apoiou num momento mais difícil. Queremos que essa possa ser uma imagem propagada por eles, junto dos seus concidadãos.” 


Sem comentários