728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Aeroporto da Madeira duplicou média mundial no tráfego internacional


O tráfego internacional no Aeroporto Internacional da Madeira – Cristiano Ronaldo registou em 2021 um desempenho superior à média mundial.

Dados divulgados pela IATA - Associação Internacional de Transporte Aéreo mostram que o aeroporto madeirense teve no ano passado uma recuperação do tráfego internacional de passageiros, face a 2019, superior a 51%, mais do dobro dos 24,5% a nível mundial.

No tráfego nacional, a Madeira, com uma recuperação na ordem dos 69%, ficou em linha com a média internacional 71,9%, que ficou a dever-se ao facto de, em determinados mercados, como o chinês, o brasileiro, e mesmo o norte-americano, a retoma das viagens nacionais ter ultrapassado os registos de 2019, com os passageiros portugueses a sentiram maior segurança no planeamento de viagens dentro do seu próprio país.

A análise ao último mês de 2021 evidencia que o Aeroporto da Madeira conheceu melhor desempenho do que o Aeroporto Humberto Delgado, na recuperação face a 2019, no tráfego nacional (92,15%) e no tráfego internacional (78,78%). Na capital, o tráfego foi, respetivamente, de 75,00% e 63,99%, face a 2019.

Globalmente, a Madeira recuperou, no último mês do ano anterior, 85,12% do tráfego, face a dezembro de 2019, enquanto que a nível europeu, tal recuperação se ficou pelos 58,50% e Lisboa registou apenas 65,20%.

O Aeroporto da Madeira fechou 2021 com 1,9 milhões de passageiros, sendo 1 milhão do tráfego doméstico e 900 mil passageiros dos voos internacionais.

O ano passado fica igualmente marcado pelo fato dos aeroportos do arquipélago apresentaram um valor máximo histórico em termos de países com ligações diretas à Região: 24 contra 19 de 2019.

De referir ainda que no ano anterior existiram 81 rotas, traduzindo mais 4 do que as 77 de 2019.

O Secretário Regional de Turismo e Cultura refere que “importa que todas as oportunidades sejam consideradas e que o esforço de investimentos se concentre nas origens tradicionais e, simultaneamente, naquelas que têm permitido, ou que venham a permitir, através da diversificação, a captação de novos mercados, procurando, também, a consolidação dos diferentes públicos que se sentiram atraídos pelo destino Madeira”.

Eduardo Jesus complementa que a concretização desta atração “assenta na oferta de transporte aéreo, daí a importância do desempenho conseguido e do que o mesmo representa na dinâmica que se pretende para o futuro”.

Sem comentários