728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Cmt Carlos Mirpuri 'certifica' recorde no voo Funchal-Lisboa

O cmt Carlos Mirpuri (o 4.º a contar da direita)
📷 Hi Fly 📷

A companhia de aviação ‘Hi Fly’ registou oficialmente o tempo recorde de viagem entre a Madeira e Lisboa. O feito aconteceu no dia 30 de dezembro de 2021, ao realizar a ligação de 565 milhas náuticas (1.046,4 quilómetros) em 70 minutos, a qual foi certificada por juízes da FAI (World Air Sports Federation), que seguiam a bordo do Airbus A330-900neo, matrícula CS-TKY.

O voo aconteceu sem passageiros, visto ser uma ligação posicional, depois de deixar na Madeira turistas nacionais que vieram passar o fim do ano.

Curiosamente, já fiz um tempo aproximado a este, ou mesmo inferior, numa viagem que realizei no mesmo sentido, com passageiros a bordo. Talvez tenha sido em um dos voos que o comandante Carlos Mirpuri, que estava aos comandos do A330 recordista do final do ano, refere ter feito anteriormente na mesma rota, de 64 minutos, com um Airbus A320, e 59 minutos, com um Airbus A330. E com maior probabilidade de ter sido no A320, se é um dos que estava ao serviço da ‘Air Luxor’, a companhia que a família Mirpuri teve anteriormente e que fazia os voos regulares Lisboa-Funchal-Lisboa, em concorrência com a TAP e a SATA.  

Registe-se naqueles voos com tempos próximos da hora de viagem, o comandante teve a boa escolha de pistas e melhores ventos de cauda. No entanto, os tempos não foram observados pelos juízes da FAI, pois não foram planeados, mas sim retirados das condições ambientais existentes no dia”.

A tripulação recordistas e os juízes a bordo do Airbus A330
📷 Hi Fly 📷

Em relação ao recorde agora conseguido com um aparelho da ‘Hi Fly’ - companhia especialista e líder no aluguer de aeronaves widebody com tripulação, que operam em todo o mundo - o Cmt Mirpuri, que viajou com o capitão Ruben Morais como copiloto, sublinhou que conseguir 70 minutos de rodagem com esta combinação de pista “é um tempo incrível”. Sim porque, normalmente a distância entre a Madeira e Lisboa “é coberta por aviões comerciais num tempo de voo de 75 a 80 minutos para uma configuração de pista 05/03 e 85 a 90 minutos para uma configuração de pista 23/21”.

Acentuou que alcançar um tempo recorde de voo nesta rota “requer um conjunto de condições que raramente se combinam”. Explica que isso significa “fortes ventos de cauda de sudoeste no caminho e ventos de nordeste em Lisboa”. 

Por outro lado, “é também conveniente partir da pista 05 na Madeira [lado de Santa Cruz], normalmente inviável com ventos de sudoeste, e aterrar na pista 03 em Lisboa [lado do Rio Tejo]”. 

Contudo, naquele dia 30, Carlos Mirpuri diz que “tivemos um vento de cauda razoável, longe do ideal, e fomos obrigados a usar a pista 23 na Madeira, e a pista 21 em Lisboa, o que significa a pior combinação possível”. 

Não obstante, realçou que, “contra todas as probabilidades e com bom apoio do Controle de Tráfego Aéreo, ainda conseguimos cobrir as 565 milhas náuticas dessa rota em um tempo recorde de 70 minutos, que agora se torna uma figura oficial na presença dos juízes da FAI”. Acrescenta ainda que a escolha de um nível de voo de cruzeiro “oferecendo o mais alto TAS (velocidade do ar real) e o ponto adequado de iniciação e desaceleração da descida desempenhou um fator importante. Além disso, um desvio ISA positivo nos ajudou a atingir uma velocidade real de 500 nós”, sendo que, “durante grande parte do cruzeiro, tivemos ventos de cauda em média 35 nós”.

É interessante notar que o Cmt Mirpuri detém também o recorde de número máximo de passageiros saindo do Funchal (Madeira) com destino a Lisboa. Com um A330-300 em configuração de alta densidade, transportou 410 viajantes.

Carlos Mirpuri

Carlos Mirpuri, além de comandante de aviões, é também vice-presidente e cofundador da Hi Fly. 

Começou a voar aos 16 anos e ganhou asas em 1979. É piloto profissional desde 1981. 

Com um tempo total de voo de aproximadamente 17.000 horas, incluindo mais de 11.000 horas em aeronaves fly-by-wire Command of Airbus, está atualmente nos Airbus A320, A330, A350, A340 e A380. 

Encontra-se qualificado para realizar voos de três motores em uma aeronave de 4 motores, é treinado na fábrica para realizar voos de verificação funcional em aeronaves Airbus fly-by-wire e é instrutor UPRT. 

Anteriormente, voou Airbus A310, Lockheed L1011, e Boeing 727, 737, Cessna Citations, Rockwell Commanders, Beechcraft King Air, DHC-6 Twin Otter, vários MEP e SEP. 

Sem comentários