728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Eduardo Jesus: “A excelência e a autenticidade são intemporais”


“A excelência e a autenticidade são intemporais. Esta obra demonstra exatamente isso”, disse esta noite o secretário regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, no lançamento do livro “Max Römer – Desenhos – Grande Guerra”, de Edward Michael Kassab. 

por: Pedro Lima
Trata-se de um livro com inéditos de Römer, a grande maioria de desenhos que enviava para a família desde as trincheiras da I Guerra Mundial, onde esteve entre 1915 e 1919.
Eduardo Jesus, que estava no lançamento do livro em representação do Presidente do Governo Regional, elogiou o autor da obra, que diz conhecer Max Römer como ninguém. Por isso mesmo, agradeceu por fazer perpetuar, “desta forma extraordinária, uma memória de Max Römer, uma memória do Eddie, mas, acima de tudo, uma memória de todos nós”.
Acerca do artista que viveu na Madeira entre 1922 e 1960, referiu que foi fiel no retrato, na pintura, na caricatura, na decoração de espaços, na ilustração de menus, nos seus trabalhos por encomenda. Falou igualmente da publicidade que também fazia para os hotéis, os bordados, para o vinho e para os transportes.
No fundo, Eduardo Jesus diz que Max Römer foi uma pessoa que retratou a nossa realidade. “Conseguiu retratar a nossa alma. Não há madeirense que não se identifique num ou noutro trabalho que Max Römer nos deixou”, complementou.
Mais referiu que “foi um homem muito para além do artista, capaz de desenhar em momentos terríveis, e de expressar emoções debaixo de fortíssimas pressões”.
Daí que tenha dito ser incrível encontrar neste homem “a possibilidade de fazer de uma guerra uma mensagem artística. Há aqui uma singularidade que não se repete na nossa história.
Isto demonstra que a criação artística é possível em qualquer cenário. Mas muito mais do que isso, que a criação artística depende mais do interior do artista do que propriamente da envolvente”.

Sem comentários