728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Thomas Cook preocupa mas não faz muito estrago na Madeira

📷  Thom,as Cook  📷

Para já, o encerramento do operador turístico Thomas Cook, do Reino Unido, não faz mossa no Turismo madeirense. Isso mesmo foi assegurado esta tarde pela secretária regional do Turismo da Madeira, Paula Cabaço.

por: Pedro Lima

A igualmente presidente da Associação de Promoção da Madeira disse que há conhecimento da falência de Thomas Cook, do Reino Unido, cuja confirmação chegou esta manhã, bem cedo. No entanto, referiu que que o operador não tem voos próprios para a Madeira e que o que está em causa é a venda de pacotes turísticos, de viagem e estadia, sendo que o transporte aéreo “é assegurado por outras companhias aéreas”. 
Explicou que eram vendidos cerca de 4 mil pacotes turísticos por ano para a Madeira através daquele operador e que essa é uma situação que vai ter efeito no imediato, mas que tem esperança de a ultrapassar porque outro operador há-de entrar para vender estes pacotes turísticos.

Alemanha 

Leitura diferente tem em relação ao operador da Europa continental, em concreto de Thomas Cook, na Alemanha, que tem voos para a Madeira através da Condor. Sublinha não ter conhecimento oficial que tenha havido falência deste operador que, neste caso, assegura voos próprios através da Alemanha para a Madeira.
Presentemente, esta companhia aérea realiza 8 ligações semanais para a ilha: 7 à 5.ª feira e 1 ao sábado. No total, são cerca de 1.500 lugares de avião por semana, o que perfaz 78 mil por ano e perto de 30% (28,4% para sermos mais exatos) do total do mercado turístico alemão na Madeira em 2018.
Seja como for, o Governo da Madeira teme o efeito contágio da falência em outros países. “Esta é a situação que mais nos preocupa, se houver efeito contágio da falência, na medida em que há uma companhia aérea que voa para a Madeira com oito ligações semanais a partir da Alemanha”, referiu Paula Cabaço.
Uma nota que acentuará os problemas resultantes da perda de lugares de avião depois da falência da companhia aérea alemã Germania.
Mais acima, outra atenção redobrada recai no mercado nórdico visto que Thomas Cook tem um voo semanal próprio para a Madeira, a partir de Copenhaga, na Dinamarca, o qual foi hoje cancelado.
No entanto, para já, diz desconhecer a falência do operador nórdico, sendo que o regresso das pessoas afetadas por esse cancelamento está assegurado para os que viajavam através de um pacote.

Sem comentários