728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Movimento portuário — 2.ª feira, 16 de setembro

O Volcán de Timanfaya volta esta manhã a estar presente na Pontinha para mais uma ligação a Portimão.
(Foto: Mafalda Camacho)
Nesta 2.ª feira, 16 de setembro, deveremos constatar mais uma escala no Funchal, por parte do ferry Volcán de Timanfaya procedente de Santa Cruz de Tenerife (Canárias) e que amarra ao cais sul da Pontinha, pelas 08h15.

Por: Paulo Gilberto Camacho

Com agenciamento garantido por PMAR Navegação, Lda., às 10h30 soltará amarras para rumar a Portimão (Algarve).
O Volcán de Timanfaya é um ferry para passageiros e carga da Naviera Armas, com bandeira espanhola, que entrou ao serviço em 2005. Foi construído nos estaleiros espanhóis Hijos de J. Barreras, SA, em Vigo (Galiza, Espanha). Desloca 17.373t brutas, mede 142,45m de comprimento por 24,20m de boca (largura) e 5,60m de calado. Las Palmas de Gran Canaria é o seu porto de registo.
É suposto que o Astor amarre ao cais norte da Pontinha, nesta sua escala pelo Funchal.
(Foto: Francisco Correia)
Estribados na reserva de cais neste dia, por parte da Blatas, Lda, dando conta da presença do navio de cruzeiros Astor, o mesmo deverá chegar pelas 09h00, proveniente de Leixões. Provavelmente fará amarração no cais norte onde permanecerá até às 18h00. Deixando o Funchal, desconhece-se o destino seguinte.
O Astor, presentemente, encontra-se a operar para a Cruise & Maritime Voyages - UK (CMV). Foi construído em 1987 nos estaleiros alemães Howaldtswerke/Deutsche Werft AG - Kiel. Veio a sofrer remodelações nos anos 1997, 2009/10/14 nos estaleiros Bremerhaven, igualmente na Alemanha. Desloca 20.704 tons de peso bruto, mede 176,25m de comprimento por 22,60m de boca (largura) e o seu calado actual é de 6,3m. Está registado no porto de Nassau e ostenta a bandeira das Bahamas. Já navegou com os nomes de Astor II e Fedor Dostoyevskiy.
Como é hábito, o Funchalense 5 deverá chegar ao Caniçal, pela manhã desta 2.ª feira.
(Foto: Arquivo ENM)
Por sua vez, no porto comercial do Caniçal é, supostamente, esperado pela manhã, o Funchalense 5 que atraca ao cais norte com carga de Lisboa. Agenciado pela PMAR Navegação, Lda., o navio dará por cumprida a sua tarefa de carga/descarga pelas tarde do dia seguinte, rumando depois a Porto Santo ou a Lisboa.
O Funchalense 5, pertencente à Empresa de Navegação Madeirense, é um navio de carga geral construído em 2009/2010 que navega com bandeira portuguesa. Desloca 7.532t de peso bruto, 8.279t de peso morto e mede 126,78m de comprimento por 20,49m de boca (largura) e o seu rascunho actual é de 7,4m.
O Monte da Guia será outro navio de carga que deverá estar presente no Caniçal.
(Foto: MarineTraffic)
Também, supostamente perla manhã no cais norte, o Monte da Guia faz a sua amarração. Vem de Leixões e tem agenciamento garantido pela Transinsular-Madeira, Lda. Ao final do dia seguinte soltará amarras para rumar a Lisboa.
O Monte da Guia é um porta-contentores português da Transinsular construído em 1995 e que navega com bandeira da Madeira, pois está registado no MAR. Desloca 7.039t de peso bruto, 3.867t de peso líquido e 8.846t de peso morto. Mede 127m de comprimento por 20m de boca (largura) e o seu calado actual é de 7,3m.
* * *
Sem querermos entrar em polémicas — pois este espaço é meramente informativo e não de opinião — os nossos seguidores terão reparado nos “supostamente” utilizados no texto, referindo a chegada dos habituais navios de carga ao porto do Caniçal.
Igualmente poderíamos aplicar à presença do Astor e do Volcán de Timanfaya. Isto porque, a página web da APRAM (que se tinha como serviço público informativo credível e responsável) não dispõem de nenhuma informação portuária para esta 2.ª feira, dia 16 de setembro. Esta falha informativa já é recorrente desde os finais de maio passado, o que se lamenta. E fico por aqui…

Sem comentários