728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Turismo da Madeira vê fugir 1% das dormidas

Os números positivos de dezembro não evitaram quebra anual
📷  Pixabay  📷
As dormidas nas diversas camas das ofertas de alojamento no destino Madeira baixaram 0,8% o ano passado, comparativamente a 2017.

por: Alex C

Uma quebra que acontece apesar das primeiras estimativas da atividade turística na Região Autónoma da Madeira relativas ao mês de dezembro de 2018 apontarem para um acréscimo de 3,6% das dormidas no alojamento turístico, em comparação com o mês homólogo. Em termos absolutos, no último mês do ano foram registadas no arquipélago 497,4 milhares de dormidas.
Apenas no domínio da hotelaria, que traduzem 81,8% do total do alojamento turístico no destino, as 7.014,4 milhares de dormidas não evitaram uma redução de 2,6% comparativamente ao ano precedente. Não obstante, tal como o alojamento no seu todo, a nível da hotelaria, houve um crescimento de 0,7% em dezembro face ao mês homólogo de 2017.

Incremento nos proveitos

Em 2018, os proveitos totais registaram no conjunto do alojamento turístico um incremento de 1,7%, e a taxa de ocupação (cama) foi de 67,0% no conjunto do ano.
O RevPAR, que mede o proveito obtido por quarto disponível, atingiu uma média dos 12 meses de 2018 no conjunto do alojamento turístico foi de 47,39 euros (-1,5% em relação a 2017) e no sector da hotelaria de 51,73 euros (-0,6%).
Ainda no cômputo do ano, por mercados, os únicos a registar crescimento foram o português (+7,4%) e o francês (+3,3%), enquanto os dois principais, o alemão (-0,5%) e o inglês (-4,8%) observaram decréscimos.

Resultados provisórios novembro de 2018

Segundo os resultados provisórios relativos ao mês de novembro de 2018 foram contabilizadas 576 038 dormidas no total do alojamento turístico da RAM (-1,4% que no mesmo mês de 2017).
A taxa de ocupação-cama de novembro de 2018 foi de 53,8% (0,1 pontos percentuais abaixo do anteriormente estimado).
As dormidas da hotelaria na RAM representaram 85,5% do total, com um decréscimo de 3,0% face ao mesmo mês de 2017.
A taxa de ocupação-cama na hotelaria foi superior (58,0%) à média total.

Dormidas nos concelhos

Quatro dos municípios da Região registaram evoluções homólogas positivas nas dormidas no conjunto do alojamento turístico no mês de novembro de 2018:
- Porto Moniz (+26,9%)
- Ponta do Sol (+7,5%)
- Porto Santo (+7,3%)
- Funchal (+1,6%). 

Ao invés, os restantes 7 municípios observaram decréscimos, realçando-se Ribeira Brava, Calheta e Santana, com quebras nas dormidas de 15,7%, 13,3% e 12,9%, respetivamente.
Os proveitos totais do alojamento turístico da RAM, em novembro de 2018, foram cerca de 26,6 milhões de euros (-2,1% em relação ao mesmo mês do ano precedente), dos quais 63,6% corresponderam a proveitos de aposento. Estes, por sua vez, diminuíram 4,4% em comparação com o mês homólogo.
O sector da hotelaria, no respetivo mês, representou 93,5% do total de proveitos do conjunto do alojamento turístico com capacidade igual ou superior a 10 camas.
Em novembro de 2018, o proveito de aposento por quarto disponível (RevPAR) fixou-se em 35,50€ (-8,1% que no mês de novembro de 2017), enquanto o proveito de aposento por quarto utilizado (ADR) rondou os 69,42€ (-0,8%).

Sem comentários