728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Madeira ganha +6,4% de hóspedes e 6% nas dormidas

As dormidas na hotelaria tradicional da Madeira traduziram em fevereiro 84,4% do global do alojamento turístico
📷  Paulo Camacho  📷
O número de hóspedes entrados este ano nas diferentes unidades de alojamento turístico (hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos, aldeamentos turísticos, pousadas e quintas da Madeira) da Região Autónoma da Madeira cresceu 6,4% nos primeiros dois meses, segundo os dados preliminares acabados de divulgar pela Direção Regional de Estatística da Madeira. Passou de 157,6 milhares de hóspedes dos meses de janeiro e fevereiro de 2017 para 167,7 milhares em igual período deste ano.

por Paulo Camacho

Se contarmos com os hóspedes entrados no final de 2017 e que mantiveram a estada este ano, os números evidenciam um ganho de 4,5%, ao passar de 191,8 milhares para 200,4 milhares de hóspedes.

Dormidas crescem 4,1%

Nos dois primeiros meses do ano foram contabilizadas 1.032,7 milhares de dormidas o que traduz +6% comparativamente ao período homólogo, quando registou 1.94,5 milhares de dormidas.
A componente da hotelaria tradicional, 930,2 milhares de dormidas, teve um ganho de 4,1% comparativamente ao período homólogo.
As dormidas da hotelaria (84,8% do total do alojamento turístico) apresentaram em fevereiro de 2018 um crescimento de 2,8%, com realce para a evolução apresentada nos hotéis de quatro e cinco estrelas.
As primeiras estimativas da atividade turística na RAM relativas ao mês de fevereiro apontam para um acréscimo de 4,4% das dormidas no alojamento turístico, em comparação com o mês homólogo.
Em termos absolutos, foram registadas na Região cerca de 558,9 milhares de dormidas no mês em referência.

Taxa de ocupação

A taxa de ocupação (cama) do alojamento turístico em fevereiro de 2018 atingiu os 58,7% e os proveitos totais ultrapassaram os 26,9 milhões de euros, tendo aumentado 11,2% em relação a fevereiro de 2017.
De janeiro a fevereiro de 2018, os proveitos totais registaram no conjunto do alojamento turístico um incremento de 11,1%.
O setor da hotelaria, no respetivo mês, representou 93,9% do total de proveitos do conjunto do alojamento turístico com capacidade igual ou superior a 10 camas. Este setor registou uma taxa de ocupação (cama) de 62,6%.

Proveito obtido por quarto disponível

O RevPAR, que mede o proveito obtido por quarto disponível, atingiu em fevereiro de 2018 os 40,09 euros no conjunto do alojamento turístico com capacidade igual ou superior a 10 camas, +4,3% que no mesmo mês do ano precedente.
A hotelaria evidenciou um crescimento de +4,1%, com um RevPAR de 43,28 euros.
A média dos primeiros dois meses de 2018 no conjunto do alojamento turístico foi de 37,69 euros (+5,0% em relação ao período homólogo) e no sector da hotelaria de 41,27 euros (+6,6%).

Mercados francês e alemão sobem

Nos principais mercados emissores do alojamento turístico, as variações estimadas no mês de fevereiro de 2018 para os mercados francês e alemão foram de +4,6% e +2,7%, respetivamente, enquanto o mercado britânico apresentou uma quebra de 7,9% nas dormidas.
O mercado nacional cresceu 22,5%.

Resultados provisórios de janeiro

Segundo os resultados provisórios relativos ao mês de janeiro de 2018 foram contabilizadas neste mês 535.578 dormidas no total do alojamento turístico da RAM (+7,7% que no mesmo mês de 2017).
A taxa de ocupação-cama de janeiro de 2018 foi de 51,1% (0,6 pontos percentuais abaixo do anteriormente estimado).
As dormidas da hotelaria na RAM representaram 85,2% do total, com um crescimento de 8,9% e uma taxa de ocupação-cama ligeiramente superior à média total (54,8%).
À exceção da Ponta do Sol (-8,1%), Câmara de Lobos (-7,2%) e São Vicente (-3,8%), que registaram evoluções homólogas negativas nas dormidas no conjunto do alojamento turístico no mês de janeiro de 2018, os restantes municípios da Região observaram crescimentos, com destaque para a Ribeira Brava, Porto Moniz e Porto Santo, com acréscimos nas dormidas de 68,9%, 43,9% e 38,0%, respetivamente.

Proveitos totais de janeiro

Os proveitos totais do alojamento turístico da RAM, em janeiro de 2018, aproximaram-se dos 25,6 milhões de euros (+11,1% em relação ao mesmo mês do ano precedente), dos quais 65,3% corresponderam a proveitos de aposento. Estes, por sua vez, também aumentaram 11,2% em comparação com o mês homólogo.
O setor da hotelaria, no respetivo mês, representou 93,7% do total de proveitos do conjunto do alojamento turístico com capacidade igual ou superior a 10 camas.
Em janeiro de 2018, o proveito de aposento por quarto disponível (RevPAR) fixou-se em 35,51€ (+5,9% que no mês de janeiro de 2017), enquanto o proveito de aposento por quarto utilizado (ADR) ascendeu aos 61,97€.
Atente-se que os resultados provisórios a partir de janeiro de 2018 apresentam, tal como nos dados preliminares, um novo modelo de divulgação que engloba todo o setor do alojamento turístico coletivo, agrupando a hotelaria (hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos, aldeamentos turísticos, pousadas e quintas da Madeira), o turismo no espaço rural e de habitação e o alojamento local.

Sem comentários