728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Mercado alemão de regresso às férias na Turquia

Aqui, na entrada sul, é bem visível um grande outdoor da Turquia, a evidenciar a grande pujança da promoção do destino
📷  ITB  📷
A Feira de Turismo de Berlim começou ontem. Prolonga-se até o próximo dia 11, domingo. Considerada uma das mais importantes feiras setoriais do turismo em todo o mundo, a par do World Travel Market, a ITB, assim se chama a alemã, tem este ano uma particularidade: os germânicos estão a procurar cada vez mais a Riviera turca para as próximas férias de verão.

por Paulo Camacho

E igualmente no interior da entrada sul a Turquia volta a cativar os olhares
📷  ITB  📷
A Turquia, com a instabilidade que viveu nos últimos anos, caiu para o 3.º lugar no ranking dos destinos do ano passado para o mercado emissor alemão. Ficou atrás de Espanha e da Grécia, depois de ver cair reservas pelo segundo ano consecutivo. Mas este ano o panorama será diferente. Por isso mesmo, os operadores turísticos e as companhias aéreas incrementaram a oferta de lugares para o país que liga os continentes europeu e asiático.
Aliás, à entrada da Messe Berlin está bem visível um grande outdoor a mostrar que a Turquia está ali ao virar da esquina à espera do regresso dos turistas que fugiram da instabilidade.
As reservas para a Turquia em agências online e em loja dobraram este ano em comparação com a anterior. Há mesmo alguns portais que referem um aumento de 99% nas reservas em janeiro, no caso de Antalya, um must da Turquia, depois de um incremento de 36% em dezembro e de 49% em novembro.
Ora, os destinos que beneficiaram da instabilidade naquele país do fundo do Mediterrâneo, e igualmente de países do norte de África, como a Tunísia e o Egito, ainda instáveis, e que ainda colhem os louros dos turistas em fuga devem começar a ser ainda mais proativos no sentido de segurar os seus mercados emissores e evitar que redirecionem as suas preferências de férias para um país muito ligado à Alemanha pelo turismo.

O 2.º melhor mercado até novembro

No caso concreto do destino Madeira, o mercado alemão foi o 2.º melhor mercado para a ilha, entre janeiro e novembro do ano passado, com 1 750 236 dormidas na hotelaria madeirense (+2,9% que em igual período de 2016). Ficou a umas escassas 47 mil dormidas dos líderes, os britânicos. É uma margem muito volátil onde se irão segurar melhor os hotéis com maior índice de fidelização dos clientes onde o Grupo PortoBay é um bom exemplo.
Depois há a questão das ligações aéreas, onde a saída de cena da Air Berlin não abona em favor da Madeira. Aliás, isso já foi visível em dezembro último com a Madeira a perder algum mercado alemão, de quase 3%, embora aqui o efeito tenha sido pior no mercado inglês, que deixou fugir mais de 12% dos turistas.
Daí que o trabalho o trade está e tem de fazer antes, durante e depois da ITB, é hercúleo para evitar que os turistas alemães voltem em força para as suas estâncias de férias turcas.
A secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, presente na feira, revelou que durante o primeiro dia do certame, em conjunto com a equipa da Associação de Promoção da Madeira, tiveram a oportunidade de contatar com várias companhias e operadores turísticos, “oriundos deste mercado e de outros, como é o caso da Alemanha, Escandinávia, Polónia e Reino Unido, sendo que, de todos eles, chegou-nos a confirmação de que o interesse e a procura pelo nosso destino mantêm-se e deixam antever boas perspetivas para o futuro”.

Otimismo 

A governante referiu que “a procura dos turistas alemães pela Região existe” e que, por isso, considera “fundamental que se encontrem alternativas, ao nível do transporte aéreo, para garantir que seja dada resposta ao que este mercado, neste momento, espera de nós”.
Paula Cabaço disse que o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Governo Regional e pela Associação de Promoção da Madeira, em conjunto com a ANA - Aeroportos de Portugal, “é da maior importância para que não se percam oportunidades e para que possamos continuar a reforçar a nossa abertura ao exterior, em mercados que revelam interesse e capacidade para crescer”.
Reconheceu que o Turismo da Madeira está bem representado em Berlim, onde admite que cada um dos associados “está a fazer todos os possíveis para que, em conjunto, possamos vir a ter boas notícias, a curto e médio prazo, no que respeita ao desenvolvimento turístico da Região”.
Para já, a ITB Berlin abriu as portas e espera mais de 160.000 visitantes este ano, dos quais 109 mil são profissionais. Reúne 10.000 expositores em 160.000 m2 de área, com representantes de mais de 180 países dos 5 continentes.
O volume de vendas estimado é de 7 mil milhões de euros.

Sem comentários