728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Movimento portuário — 5.ª feira, 11 de janeiro

O Saga Sapphire está hoje de novo no Funchal para uma escala com pernoita.
(Foto; APRAM)
Nesta 5.ª feira, 11 de janeiro, o porto do Funchal conta com a presença do Balmoral até às 16h00 de hoje, amarrado ao cais norte. Agenciado por JFM Shipping, Lda., o navio prosseguirá o seu cruzeiro rumo a Santa Cruz de La Palma (Canárias). Além deste, recebe mais dois navios de cruzeiro: o Saga Sapphire e o AIDAblu.

Por: Paulo Gilberto Camacho

O Saga Sapphire amarra ao cais sul da Pontinha cerca das 12h00, proveniente de Southampton (Inglaterra). Agenciado por Blatas, Lda., o navio pernoitará na Pontinha e pelas 12h00 de 6.ª feira largará rumo a Santa Cruz de La Palma (Canárias).
Operando para a Saga Cruises, entrou ao serviço em 1981 e foi remodelado em 2004/08/12. Desloca 37.301 tons de peso bruto e mede 199,62m de comprimento por 28,50m de boca (largura). Tendo sido construído nos estaleiros Bremer Vulkan, Alemanha, foi remodelado entre novembro de 2011 e março de 2012 nos estaleiros italianos Fincantieri (Palermo). Antes do actual nome ostentou outros seis diferentes nomes, destacando-se o primeiro, Europa, quando operava para a Hapag Lloyd.
O AIDAblu está no Funchal para mais uma escala semanal mas com amarração ao cais norte,
(Foto: APRAM)
Ao fim da tarde, pelas 17h00, o AIDAblu fará a sua amarração ao cais norte da Pontinha. É procedente de Santa Cruz de La Palma (Canárias) e está agenciado por Blatas, Lda. Pelas 18h00 do dia seguinte rumará a Lisboa.

Este AIDAblu que opera para a Aida Cruises, foi construído nos estaleiros alemães de Meyer Werft - Papenburg e lançado à água no ano 2010. Desloca 71.304 tons de peso bruto e mede 251,89m de comprimento por 32,20m de boca (largura) e 7,20m de calado. Tem como irmãos-gémeos o AIDAsol (2011), o AIDAmar (2012) e o AIDAstella (2013).

O Max Stability chega ao Caniçal com carga de Leixões.
(Foto: DR)
No porto comercial do Caniçal, por sua vez, o Max Stability dá entrada no cais norte com carga de Leixões, pelas 07h15. Agenciado por Transinsular - Madeira, o navio largará pelas 23h59 rumo a Lisboa.
O Max Stability entrou ao serviço em 2006, desloca 7.532 tons de peso bruto, 3.553 tons de peso líquido e 8.723 tons de peso morto. Mede 127m de comprimento por 20m de boca (largura) e o seu rascunho actual (calado) é de 5,6m. Navega com bandeira de Malta.
O navio-tanque Peonia chega ao terminal marítimo da CLCM no Caniçal para descarga de combustível.
(Foto: APRAM)
Por volta das 10h00, no terminal marítimo da CLCM, o navio-tanque Peonia amarra às boias de segurança para descarga de combustível que traz de Leixões. Agenciado por PMAR Navegação, o navio que ainda não tem data/hora de largada, regressará ao porto de origem.

Tendo entrado ao serviço em 2005, este navio que ostenta a bandeira de Malta, com porto de registo em La Valletta, tem 19.549 de tonelagem bruta e o seu peso morto é de 28.987 t. Mede 164,5m de comprimento por 27,6m de boca (largura).

O Atlantik Pride chega ao molhe principal do Porto Santo para descarga de combustível.
(Foto: APRAM)
No entretanto, o Atlantik Pride tem chegada prevista para as 12h00 no molhe principal do Porto Santo. Vem do Caniçal e deverá rumar a Sines pelas 01h00 do dia seguinte. Está agenciado por JFM Shipping, Lda.
Construído em 2010, o Atlantik Pride que navega com bandeira de Malta, desloca 11.393 tons de peso bruto, 17.999 tons de peso morto, mede 147,5m de comprimento por 22,4m de boca (largura) e o seu rascunho (calado) actual é de 8,8m. Já foi conhecido por FT Stromboli.
O Maris chega ao Caniçal, pelas 15h00, com carga de Lisboa.
(Foto: APRAM)

Por fim, o Maris, deverá chegar ao Caniçal pelas 15h00, procedente de Lisboa e amarrando ao cais norte. Agenciado por PMAR Navegação, o navio regressará ao porto de origem em data/hora ainda a designar.
Construído em 1995, o Maris navega com bandeira de Chipre, desloca 3.999 tons de peso bruto, 5.325 tons de peso morto e mede 101m de comprimento por 18m de boca (largura) e 5,2m de calado.

Sem comentários