728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Cafôfo diz que investir em cultura jamais é um gasto

Cafôfo diz que tem sido evidente a apresentação de projetos originais no Teatro Municipal
(foto Paulo Camacho)
O presidente da Câmara Municipal do Funchal deixou claro que a aposta na cultura por parte da autarquia foi e continuará a ser visto como um investimento, e “jamais como um gasto”. Paulo Cafôfo falava a propósito do município ter investido cerca de 109 mil euros no apoio a um total de sete entidades, com vista à criação artística, programação e realização de eventos culturais na cidade do Funchal, nos próximos dois anos. Uma aposta que se deu no âmbito do Novo Modelo de Apoio às Artes, disponível através dos concursos nacionais para o Programa de Apoio Sustentado Bienal à DGARTES – Direção-Geral das Artes 2018-2019, e do qual a Câmara Municipal do Funchal (CMF) passou a ser parceiro ativo.

por Paulo Camacho

O edil evidenciou que estes apoios da Câmara Municipal “vêm reforçar um dos compromissos deste executivo que é o apoio à criação artística, sendo que no último ano tem sido evidente, através da programação do Teatro Municipal Baltazar Dias, a apresentação de projetos artísticos originais, em regime de produção própria ou coprodução”. Uma parceria que afirma permitirá trazer ao referido teatro, já a partir de abril do próximo ano, uma série de iniciativas de elevada qualidade artística, estando igualmente previsto desenvolver ações diretamente com a comunidade.
As instituições serão apoiadas de forma plurianual e direta pela CMF, de acordo com o novo modelo implementado pela DGARTES, e contemplarão, como ofertas principais, as artes visuais, o teatro e a dança. Paralelamente, o município irá ceder espaços camarários para apoiar as atividades em causa, nomeadamente para efeitos de residências artísticas, apresentações de espetáculos e masterclasses.
O investimento destina-se, desde logo, a três associações regionais, nomeadamente a Porta 33, o Grupo Dançando com a Diferença e a Associação Feiticeiro do Norte, “sendo que o apoio camarário permite reforçar as condições de sustentabilidade destes projetos, que são já marcas reconhecidas da cidade e da Região, bem como ajudar a suportar o desenvolvimento de novas criações e projetos artísticos, o que é uma motivação expressa da nossa parte”, explica Paulo Cafôfo.
A aposta estende-se, igualmente, a quatro associações continentais, nomeadamente Vo´arte, Amarelo Silvestre, o Espaço do Tempo e o C.e.m – Centro em movimento, “continuando a diversificar a aposta cultural do Funchal e a proporcionar aos madeirenses, e àqueles que nos visitam, alguns dos trabalhos mais interessantes que estão a ser desenvolvidos a nível nacional”.




Sem comentários