728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Pedro Costa Ferreira sensibiliza agentes de viagens a pensarem a longo prazo

O presidente da APAVT evidenciou que os números do setor na economia do país exigem que o respeitem
(foto Presstur)
Caiu o pano de mais um Congresso Anual da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e
Turismo, que este ano decorreu em Macau. No discurso de encerramento, Pedro Costa Ferreira, presidente da direção da APAVT, lembrou o que o ex-ministro da Economia, Augusto Mateus, havia alertado neste congresso que agora termina, para a necessidade de, enquanto associação empresarial, “contribuirmos mais ativamente no delinear de uma estratégia para o turismo e para a economia nacional, facto que não pode deixar de constituir motivo de análise e reflexão, não apenas para a APAVT, mas sobretudo no espaço de diálogo inter-associativo, o espaço da CTP”.

por Paulo Camacho

Daí evidenciar a necessidade de “sermos mais presentes a pensar o que vamos ser daqui a 10 anos, e mais ausentes quando se debate a mera espuma dos dias. É algo que nos deve motivar a trabalhar melhor, e que certamente tentaremos cumprir ao longo do nosso próximo mandato”.
Na oportunidade, Pedro Costa Ferreira evidenciou que são uma comunidade de empresas “com saúde, crescimento recente e a pensar o futuro”.
O presidente da APAVT evidenciou que um setor que “atrai mais novas empresas do que a média da economia nacional, um setor que cresce nos últimos quatro anos mais do que a economia nacional, um setor que tem uma dimensão média das empresas superior à média da economia nacional, um setor que contrata pessoal mais qualificado do que a média do setor, e do que a média da economia nacional, um setor que cresceu nos últimos quatro anos, mais do que a economia portuguesa no seu todo, um setor que representa, em valor direto, indireto e induzido, 3.242 milhões de euros, cerca de 2,1% do PIB nacional”, tem de ser visto como um setor que “não deve pedir respeito, é um setor que tem de exigir respeito”.
Segundo o estudo da Augusto Mateus e Associados/Ernest & Young, apresentado pela diretora executiva da Unidade EY-AM&A, Sandra Primitivo, os 3.242 milhões de euros que o setor das agências de viagens representa, em valor direto, indireto e induzido, é cerca de 18 vezes o Valor Acrescentado Bruto (VAB) da Autoeuropa e cerca de 75% do VAB de todo o Grupo EDP.

O 43.º Congresso da APAVT, que começou na passada quarta-feira em Macau, contou com a presença de mais de 700 congressistas, sendo 650 portugueses, de todas as áreas do setor do Turismo.

Sem comentários