728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Novo Terminal transforma e potencia a indústria dos Cruzeiros na cidade de Lisboa

O Queen Elizabeth foi dos navios que esteve hoje em Lisboa
(foto Porto de Lisboa)
“É um projeto que transforma e potencia a indústria dos Cruzeiros na cidade de Lisboa para um novo ciclo sendo que o terminal se irá afirmar como uma das grandes referências mundiais do setor”. Quem o disse esta manhã em Lisboa foi Luís Miguel Sousa, presidente do Lisbon Cruise Port, durante a cerimónia de inauguração do novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa, concessionado à LCT - Lisbon Cruise Terminals, um consórcio constituído pela Global Liman Isletmeleri A.S., pelo Grupo Sousa, pela Investimentos, SGPS, pela Royal Caribbean Cruises, e ainda pela Creuers del Port de Barcelona.

por Paulo Camacho

O empresário madeirense disse ser “com orgulho que hoje inauguramos o novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa, um investimento privado de 24 milhões de euros, com 65 mil m2 de área desenvolvida dos quais 13.800 m2 de edifício”.


O empresário Luís Miguel de Sousa na cerminónia de inauguração. Clique na imagem para ouvir o discurso
(vídeo Porto de Lisboa)
Luís Miguel Sousa sublinhou que “a excelência das infraestruturas de suporte aos passageiros de cruzeiros que nos visitam, a qualidade dos serviços prestados por todos os envolvidos, e a ambição de tornar Lisboa um destino preferencial para esta indústria definem, com clareza, os objetivos traçados, quando iniciamos este projeto”.
Complementou que num futuro próximo, alguns desses objetivos começarão a concretizar-se, “aumentando, significativamente as operações de embarque e desembarque na cidade de Lisboa e, consequentemente, um aumento significativo do impacto económico para a cidade e para o país”.
Não quis deixar de sublinhar que nada seria possível “sem uma equipa coesa e com um percurso bem definido. A parceria estratégica de colaboração permanente que temos com a senhora ministra do Mar e com a Administração do Porto de Lisboa na promoção da indústria de cruzeiros nesta cidade tem sido um dos fatores críticos de sucesso deste projeto”.

Condições únicas


Presente na cerimónia de inauguração, o primeiro-ministro António Costa disse que o novo terminal “tem condições únicas do ponto de vista geo-estratégico para ser uma área em franco crescimento”. Igualmente presente, Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, acentuou que “hoje é um dia grande para a cidade de Lisboa".
Por seu turno, a ministra do Mar teve ocasião de dizer em entrevistas aos media o novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa” vai ter condições para ser, também, um chamado "porto turnaround", ou seja, onde começam e acabam cruzeiros”.
Ana Paula Vitorino sublinha que com o novo terminal o movimento vai aumentar ainda mais, de 520 mil passageiros em 2017 para 620 mil em 2018, num crescimento que admite irá continuar e acelerar nos anos seguintes, podendo vir a chegar aos 800 mil passageiros.
A construção do novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa teve início em outubro de 2015. A estrutura tem uma área de quase 14 mil metros quadrados, com capacidade para receber 1,8 milhões de passageiros por ano num cais com 1.490 metros de comprimento que pode receber navios de vários tipos e dimensões com um calado até 12 metros.


Navios no dia da inauguração


O primeiro dia de operação do novo terminal, no dia 18 de setembro
(foto Porto de Lisboa)
O dia da inauguração fica assinalado pela presença no Porto de Lisboa dos navios Queen Victoria (Cunard Line), Jewel of the Seas (Royal Caribbean International) e MSC Poesia (MSC Cruises). Tratam-se de navios com um comprimento aproximado de 294 metros e uma capacidade acima dos 2.200 passageiros. O último deles, excede tal capacidade, podendo transportar mais de 3.000 passageiros.
No entanto, o primeiro navio de cruzeiros que utilizou o novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa foi o Monarch, no dia 18 de setembro deste ano. Um paquete que dois dias depois estaria na Madeira. Na escala na capital portuguesa passaram pelo terminal cerca de 3.500 pessoas, numa operação de turnaround, com o desembarque dos passageiros que terminaram uma viagem com origem em Warnemunde, na Alemanha, e o embarque de outros para um cruzeiro de 8 dias com destino à Madeira e a Canárias.


O projeto


Uma das novas vistas de Lisboa, proporcionada pelo topo visitável do novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa
(foto Porto de Lisboa)
No dia 17 de julho de 2014 foi celebrado o contrato de concessão de Serviço Público da atividade de cruzeiros no Terminal de Cruzeiros de Lisboa, com o consórcio LCT – Lisbon Cruise Terminals, consórcio constituído pela Global Liman Isletmeleri A.S., (Global Ports Holding) (40%), Grupo Sousa, Investimentos, SGPS, Ld.ª, (30%), Royal Caribbean Cruises Ltd., (20%), e Creuers del Port de Barcelona, SA., (10%), prevendo a construção do edifício da nova gare de passageiros e dos arranjos de espaços exteriores, incluindo a interface de transportes públicos e das zonas de estacionamento para automóveis.

O novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa é um projeto da autoria do arquiteto português João Luís Carrilho da Graça, vencedor do concurso público internacional de ideias, lançado pela APL em 24 de março de 2010 e concluído em 01 de fevereiro de 2011, ao qual concorreram trinta e sete arquitetos de reputação internacional.

Sem comentários