728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Hotelaria tradicional com mais hóspedes ... e os outros também

O número de hóspedes, de dormidas e o RevPAR cresceram nos primeirso 9 meses de 2017
(foto Paulo Camacho)
A hotelaria tradicional na Madeira passou de 913 milhares de hóspedes nos primeiros nove meses do ano passado para 960 milhares em período homólogo de 2017, o que traduziu +5,2%. Não entram nestas contas os hóspedes que transitaram de dezembro para janeiro nos dois anos em análise, porque, apesar de continuarem hospedados e contarem para as dormidas, a verdade é que não são hóspedes que entraram efetivamente no ano nas diferentes unidades hoteleiras. De qualquer forma, tendo em linha de conta esta vertente podemos referir que, incluindo os turistas transitados de 2015, tivemos 1.071,4 milhares de hóspedes nos nove meses do ano passado e 1.124,1 milhares de hóspedes no mesmo período deste ano.

por Paulo Camacho

Em relação às dormidas, de janeiro a setembro de 2016 registaram-se 5.791 milhares e, este ano, 5.913 milhares de dormidas. Isto traduz um acréscimo de 2,1%.
Não obstante, a estada média o ano passado foi de 5,40 e a deste ano foi 5,26 por turista. Há, assim, uma inversão na tendência ao registar uma quebra de 2,7%.

Ganhos de 8,1% nos proveitos

No domínio dos proveitos totais, nos primeiros nove meses de 2016, a oferta hoteleira registou 296,4 milhões de euros. Este ano passou para os 320,5 milhões de euros, o que representa um incremento de 8,1%.
Só nos Proveitos de Aposento, a hotelaria tradicional do melhor destino insular da Europa  obteve 190,7 milhões de euros o ano passado e 207 milhões de euros em 2017, que traduz um incremento de 8,6%.
Finalmente o RevPAR (Receita por Quarto Disponível) passou de 49,76€ o ano passado para 53,96€, com um ganho de 8,4%.

Os excluídos das contas

Um nota para referir que nestes resultados preliminares da hotelaria madeirense referentes ao mês de setembro deste ano não contam com o crescente Alojamento Local, pelo que a leitura destes números não espelha a realidade turística da Região Autónoma da Madeira.
Curiosamente, nos resultados provisórios publicados por estes dias, na mesma altura dos resultados preliminares, pela Direção Regional de Estatística da Madeira, referentes a agosto deste ano, mostram esses dados, ainda que separados da demais oferta, dita tradicional, tal como revela nesse quadro outros elementos referentes ao  turismo no espaço rural, às colónias de férias e pousadas da juventude e campistas e dormidas nos parques de campismo.

Alojamento Local

No Alojamento Local, de janeiro a agosto de 2017, tivemos 101.974 hóspedes, a traduzir um evidente ganho de 51,5%, em comparação com igual período do ano anterior. As dormidas chegaram ao bonito número de 483.958, a representar +49,7%. Curiosamente, ainda que comparando com um mês de diferença, o Alojamento Local terá um número igual a cerca de 12% da hotelaria tradicional.
Em relação ao turismo no espaço rural, de janeiro a agosto deste ano, o número de hóspedes neste tipo de unidades foi de 22.496 turistas, com +41,7% em comparação com o período em análise. Nas dormidas, as estatísticas mostram 85.800 registos este ano, com um ganho de 29,7%.
Nas colónias de férias e pousadas da juventude, o número de hóspedes de janeiro a agosto de 2017 foi de 6.242 turistas, que traduz +17,6, e o número de dormidas foi de 16.424 (-0,9%).

A nível dos campistas e dormidas nos parques de campismo, houve 2.449 turistas (+0,9 que em 2016) e 6.325 dormidas (-5,3%).

Sem comentários