728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Yersin cumpre missão na Madeira e ruma a Cabo Verde

A missão no arquipélago da Madeira levou a equipa da Monaco Explorations a todas as ilhas do arquipélago
(foto: Monaco Explorations)
Terminada a fase da missão internacional na Madeira, o Yersin, navio de investigação oceanográfica do milionário francês François Fiat, que está a desenvolver o projeto internacional “Monaco Explorations”, com patrocínio do Principado do Mónaco, já navega rumo a Cabo Verde.
Esteve na Madeira desde o dia 18 de agosto e deixou o arquipélago depois de uma passagem pelas ilhas Selvagens onde foi acompanhado pelo navio patrulha NRP Douro, que regressou ontem ao Funchal após ter terminado a missão de acompanhamento do navio científico a aquelas ilhas, tendo realizado 87 horas de navegação.
O Yersin fundeado nas Selvagens, onde esteve com o príncipe Alberto II, do Mónaco, e com o presidente do Governo
(foto: Monaco Explorations)
Durante a sua passagem pela Madeira, o Yersin, que está envolvido num estudo nas águas da Macaronésia, participou em várias missões como as que realizou em conjunto com o Museu de História Natural do Funchal, numa investigação entre a Ponta de São Lourenço e as Desertas.
No dia 4 deste mês, o navio esteve no Porto Santo. Na “Ilha Dourada”, a equipa de bordo tomou conhecimento do projeto de algas em desenvolvimento e teve oportunidade de comer produtos com utilização destas mesmas algas, como foi o caso de um infundido de iogurte congelado e o que parece ser pão com algas.
O príncipe do Mónaco nas Desertas acompanhado por uma bióloga do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza
(foto: Monaco Explorations)
Nos dias 8 e 9, o Yersin esteve nas Desertas. Uma viagem em que o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, voltou a aquelas ilhas. Desta vez não acompanhou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, tal como o fez em agosto de 2016, altura que marcou a estreia dos dois políticos nas ilhas, que se podem ver perfeitamente a partir da cidade do Funchal. Agora, o motivo da viagem foi outro, ser o cicerone do príncipe Alberto II, do Mónaco.
A deslocação começou no dia 8, com partida do Funchal no navio de investigação oceanográfica ao início da tarde.
O Zodiac do Yersin, da Monaco Explorations, em missão nas Desertas
(foto: Monaco Explorations)
Durante a passagem pelas Desertas, o monarca teve oportunidade de conhecer em detalhe a realidade da reserva. Esteve igualmente na inauguração de uma exposição itinerante acerca da preservação do lobo marinho, a qual ficará patente na casa existente na ilha que dá apoio aos vigilantes do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza e a equipas científicas.
Alberto II teve ocasião de mergulhar e para visitar também as grutas onde vive o lobo marinho.
Uma nota ainda para referir que o barco Arun, do Sanas Madeira, deslocou-se às Desertas para apoio logístico.

NRP Douro apoia viagens às ilhas

O navio patrulha Douro nas Selvagens onde deu apoio à missão da Monaco Explorations
(foto: Marinha Portuguesa)
Nessa mesma viagem, o NRP Douro também esteve presente, acompanhando sempre a presença do Yersin.
Em relação às ilhas Selvagens, durante a missão, o patrulha deu apoio no transporte e desembarque dos cientistas e respetivo material, nas várias ilhas e ilhéus das Selvagens. Devido à limitação de meios do navio Yersin, que apenas dispõe de embarcações de casco rígido, não lhe era possível efetuar o desembarque entre as rochas da Selvagem Pequena.
A guarnição do Douro deu apoio logístico para o desembarque da equipa do Yersin nas ilhas Selvagens
(foto: Marinha Portuguesa)
Por isso, a  versatilidade dos meios orgânicos do patrulha Douro permitiu não só dar apoio às operações de mergulho nos baixos a norte do Ilhéu de Fora, mas também permitiu o desembarque, em segurança, na Selvagem Pequena, para o estudo da nidificação da enorme comunidade de aves marinhas naquela ilha.
No dia 10 de setembro, a missão concentrou-se na Selvagem Grande, tendo sido realizados diversos mergulhos a Oeste da Baía das Cagarras, e o estudo do regresso aos seus ninhos das cagarras ao pôr do sol.

Uma foto das equipas do Douro e do Yersin a testemunhar o intercâmbio que existir nas missões nas Desertas e Selvagens
(foto: Marinha Portuguesa)
No final deste dia 10 a “Monaco Explorations” reconheceu e elogiou o singular apoio prestado pelo navio patrulha da Marinha em missão na região Autónoma da Madeira, tendo sido fundamental para o cumprimento da sua missão.

Sem comentários