728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Atividade económica na RAM desde 1978

A atividade económica cresceu na Madeira desde 1978, ano da tomada de posse de Alberto João Jardim como presidente do Governo Regional, mas caiu na última década em vários indicadores.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) e da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) o Produto Interno Bruto (PIB) per capita na Região Autónoma da Madeira, em 1978, cifrava-se em cerca de 220 euros; em 2011, a Madeira apresentava um PIB per capita de 16.412 euros, apenas inferior ao da região de Lisboa e ligeiramente abaixo do registado no total de Portugal (16.686€).
No turismo, o número de hóspedes em estabelecimentos hoteleiros em 1978, dados do INE, cifrou-se em cerca de 295 mil (73,5 mil portugueses e 221 mil estrangeiros). Em 2013, segundo a DREM, o número de hóspedes ultrapassou um milhão de pessoas (197 mil portugueses e 885 mil estrangeiros, quase metade britânicos e alemães).
Nos dois aeroportos da Madeira e do Porto Santo as chegadas e partidas de aviões passaram das cerca de 10 mil registadas em 1978 para mais de 23 mil em 2013.
Já o movimento de passageiros passou dos cerca de 700 mil em 1978 para os 2,4 milhões 35 anos mais tarde. No Porto Santo o maior número de passageiros (195 mil) foi atingido em 2000.
Já nos portos do arquipélago, o movimento de passageiros aumentou seis vezes entre 1978 e 2013 (de 82 mil para 497 mil).
O movimento de contentores, cifrado em cerca de 4.400 em 1978, subiu até 2004 (83 mil) e tem vindo a cair desde então. Em 2013 situava-se nos 56 mil, números ao nível do movimento registado em 1998.
Nas últimas três décadas e meia, a quilometragem dos percursos interurbanos e urbanos dos transportes públicos madeirenses passou dos 1.901 quilómetros para os 3.176 km, embora 2008 tenha sido o ano em que a extensão dos percursos atingiu o máximo, com 3.519 km.
A produção bruta de energia elétrica cresceu nos últimos 30 anos, dos 177 Gigawatt/hora (GWh) de 1982 para os 996 em 2009. Em 2013 a produção caiu para os 871 GWh, a grande maioria de produção térmica (679 GWh).
Por outro lado, a venda de produtos petrolíferos no mercado madeirense caiu, em 2011.
Finalmente, refereir que as vendas de cimento estavam, em 2014, em valores idênticos aos registados no início da década de 1980 (149 mil toneladas), quando os valores máximos (em 2004) se cifraram nas 774 mil toneladas.

Sem comentários