728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

TAP aposta na carga no Brasil

Ana Paula Vitorino, secretária de Estado dos Transportes, acompanhada (à direita na foto) por José Anjos, director de Carga e Correio TAP, e outros responsáveis da área de Carga da TAP em Portugal 
A TAP participa na 15ª edição da Intermodal, o maior e mais importante encontro dedicado aos sectores da logística, transporte e comércio internacional das Américas. Realizado em São Paulo, principal cidade brasileira originadora, para a TAP, do transporte de carga e correio para a Europa, o evento reúne mais de 45 mil profissionais e cerca de 450 expositores nacionais e internacionais, entre os quais está presente a TAP, representada pelo administrador executivo Luís Ribeiro Vaz, além do director de Carga e Correio, José Anjos e outros responsáveis e chefes de vendas de Portugal e dos principais mercados europeus.

Na cerimónia de inauguração, a 14 Abril, a Intermodal que decorre até ao dia 16 contou com as presenças do secretário de Transportes do Estado de São Paulo, Mauro Arce, e da secretária de Estado dos Transportes de Portugal, Ana Paula Vitorino, entre outras personalidades.
Na ocasião, Ana Paula Vitorino sublinhou que na actual conjuntura económica mundial, eventos desta natureza assumem importância na transformação da situação de crise em oportunidades, atendendo a que Portugal dispõe de estruturas modernas e competitivas, “dotadas de uma eficiência não encontrada em outros países”.

Oferecendo 67 frequências semanais para o Brasil, e servindo oito destinos diferentes – Rio e São Paulo no Sudeste; Salvador, Recife, Fortaleza e Natal no Nordeste, Brasília e Belo Horizonte, e uma capacidade de 140 toneladas diárias para transporte de carga e correio, a TAP é a companhia aérea com o maior volume de voos entre o Brasil e a Europa, assumindo um papel preponderante no transporte de passageiros e de carga. Com a TAP a transportar em 2008, a partir do Brasil, cerca de 17 mil toneladas de carga, Portugal é a porta de entrada preferencial das exportações brasileiras.

Sem comentários