728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Sete empresas do Turismo da Madeira já recorreram a ajudas

Decorreu segunda-feira no Salão Nobre do Governo Regional uma sessão de divulgação e esclarecimento sobre “Medidas de Apoio ao Sector do Turismo” disponibilizadas pelo Turismo de Portugal, IP, sob a tutela do Ministério da Economia e da Inovação.

A sessão foi aberta pela secretária regional do Turismo e Transportes, Conceição Estudante, e contou com uma intervenção do secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade.
Após Conceição Estudante ter agradecido a presença do secretário de Estado do Turismo na Região e realçado os apoios já disponibilizados pelo Governo Regional da Madeira ao sector do Turismo e ao tecido empresarial da Região em geral e terem sido apresentadas em detalhe aos empresários presentes no Salão Nobre as medidas de apoio, Bernardo Trindade salientou que a sessão visou a apresentação “de um conjunto de instrumentos que visam facilitar o acesso ao crédito por parte das empresas, que hoje sentem muitas dificuldades no seu contacto com as instituições financeiras”.
Assim, adiantou que as ajudas disponibilizadas a nível nacional “são no essencial, quer através da bonificação de juro, quer através da assumpção de 50% do risco de crédito às empresas, permitir que os bancos possam financiar as empresas”.
Em relação à linha de crédito PME Investe III, específica para o Sector do Turismo, e com um montante disponível de 500 milhões de euros, o secretário de Estado do Turismo referiu que a mesma foi lançada “visando facilitar o acesso por parte das empresas do sector ao crédito”, salientando que pelo menos 7 empresas da Madeira já concorreram a esta linha de crédito, o que considerou ser “um óptimo sinal de que os empresários responderam afirmativamente a este desafio”.
Todavia, durante a apresentação da Linha de Crédito PME Investe III, Maria José Catarino, do Turismo de Portugal, adiantou que das 30 operações já aprovadas, duas são de empresas da Madeira, estando, segundo os últimos dados, 11 operações de outras empresas madeirenses a serem apreciadas pela Garantia Mútua para aprovação. No âmbito desta linha de crédito, que permite às empresas obter financiamento bonificado com uma taxa de juro correspondente à Euribor a três meses acrescida de 1,5%, por um prazo de 7 anos que inclui 2 anos de carência de capital e juros, o montante máximo por operação e por empresa é de 5 milhões de euros
António Trindade, na sua intervenção, acentuou ainda “que a situação é difícil”, pelo que considerou fundamental “criar um conjunto de apoios aos empresários, que foi o que aconteceu”.
Assim, destacou a aposta na promoção, com 30 milhões de euros, acentuado que os operadores turísticos foram contactados “numa lógica de partilha de risco, em que cada euro que o Turismo de Portugal investiu os operadores turísticos entravam também com um euro, sinal de que acreditam no nosso país”.
Em relação à campanha de Turismo Interno, adiantou que visou “promover adequadamente o país em todas as suas realidades e criar as condições para que os cidadãos portugueses façam férias cá dentro”, sublinhando o “lançamento de um portal ambicioso (www.descubraportugal.com.pt), com 80 mil visitas já efectuadas”.
No que se refere ao “Crédito ao Investimento no Turismo”, que visa apoiar, em parceria com o sector financeiro, os projectos turísticos, económica e financeiramente viáveis, em função das prioridades definidas no Plano Estratégico nacional do Turismo (PENT), foi adiantado que os 150 milhões de euros já contemplados correspondem a 29 candidaturas aprovadas, sendo duas empresas da Madeira, a que corresponde 13% do investimento aprovado.
De referir que as medidas de apoio a nível nacional são complementares com as medidas de apoio disponibilizadas a nível regional.

Conceição Estudante destaca
incentivos criados na Região


A secretária regional do Turismo e Transportes realçou que o sector do Turismo “é o mais multiplicador na economia da Região”, pelo que “tem merecido uma atenção especial por parte do Governo Regional”. Assim, Conceição Estudante relembrou aos empresários presentes que o Governo Regional já lançou um conjunto de incentivos, “aos quais se vêm juntar os apoios que o senhor secretário de Estado veio apresentar”. Em relação aos sistemas de incentivos já disponíveis na Região, destacou o EMPREENDINOV e o SIRE, o lançamento de linhas de crédito, como a PME-Madeira, e incentivos fiscais que permitem o reinvestimento de lucros, “o que veio criar melhores condições para enfrentar as dificuldades económicas que as empresas têm hoje de enfrentar”. Realçou também o lançamento de um Fundo de Contra-Garantia Mútua e um Fundo de Capital de Risco. Na promoção turística, Conceição Estudante salientou o lançamento do Fundo de Promoção Turística, com 1,5 milhões de euros, e o SI-Turismo para apoiar empresas com projectos de investimento integrados e inovadores neste sector. Lembrou ainda o lançamento de uma linha de crédito bonificada para apoiar as micro e pequenas empresas da Região.

in Jornal da Madeira (Augusto Soares)

Sem comentários