728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Mundovip aposta na Sata e deixa a Binter

(foto: Pixabay)
O Mundovip Madeira vai disponibilizar, através da companhia Sata, nos meses de Julho, Agosto e Setembro, três voos directos do Funchal para Tenerife, em Canárias. Os voos serão às segundas, quartas e sextas, com dois para o Sul e um para Norte.
Nesta operação serão utilizados aviões de 64 lugares e um de 165, num total de cerca de 250 lugares por semana. Isto mesmo foi revelado por Luciano Jardim, director do Mundovip Madeira, no decorrer de uma viagem que os responsáveis pelo turismo de Tenerife prepararam para um grupo de jornalistas da imprensa escrita da Madeira, destinada a promover o destino.
«Este ano, fizemos um acordo quase de exclusividade com a Sata. Isto porque a companhia tem um avião pequeno baseado no Funchal, que é o ATP, e tem também o Airbus A320, que é um avião de 165 lugares».
Mas, a decisão, segundo Luciano Jardim, tem em conta outras questões: «A viagem começa no Funchal, sendo que o avião sai às 10 da manhã, regressando à uma da tarde». Algo que não acontecia com a Binter Canarias que, como referiu, iniciava a viagem nas Canárias. «Chegava ao Funchal às 10 da manhã e partia às 15 horas. Desta forma, o cliente perdia praticamente o dia da partida e o dia da chegada. Neste caso concreto, com a Sata, o cliente tem os oitos dias de férias na íntegra», explicou.
Luciano Jardim aproveitou a oportunidade para lamentar as atitudes da Binter nos últimos tempos, que tem prejudicado a ida de canarianos à Madeira.«Há uns anos atrás, a procura era muito superior ao dia de hoje. Isso deve-se ao facto de a Binter, de há um ano a esta parte, ter começado uma nova política de preços. Um bilhete de avião para a Madeira ronda os 250 euros, o que limita logo à partida. Por isso vamos lançar uma grande campanha com a Sata e voltar novamente aos charters», frisou o mesmo responsável.

Programa apresentado a 30 de Abril

Relativamente à viagem que decorre a Tenerife, a convite das entidades ligadas ao turismo local, passa por uma nova estratégia, ou seja, através da imprensa escrita, divulgar a realidade da ilha que, para Luciano Jardim, é, hoje, «um destino importantíssimo», não só pela distância como também por aquilo que oferece, desde logo, uma «excelente hotelaria, um belíssimo serviço, sol, mas também algo que o madeirense gosta e que são as compras».
Tenerife é um destino massificado, mas que devido à crise está também a passar por algumas dificuldades. «Tinha como seu principal cliente o turismo inglês que, tal como na Madeira, e devido à desvalorização da libra, registou uma baixa bastante considerável», continuou.
Mesmo assim, Tenerife apresenta-se com uma vasta gama de hotéis pata todos os gostos e feitios, mas também para bolsos. Aliás, tudo isso será apresentado aos agentes de viagens, durante um roadshow agendado para o dia 30 de Abril, no hotel Tivoli. Contudo, outros destinos vão estar em destaque, como Gran Canaria e outros produtos em colaboração com a Sata, nomeadamente, Eurodisney (com voos à quarta e ao sábado), Açores e também Lisboa.
«Tenerife será um destino acessível a partir dos 200 e poucos euros. Nos nossos pacotes não apresentamos só hotéis de cinco estrelas, mas também de 4 e 3 estrelas, assim como os apartamentos familiares, com dois quartos de dormir onde cabem cinco pessoas e que são muito económicos», destacou o director do MundoVip.
Entre as muitas atracções, Tenerife apresenta dois grandes parques temáticos. São eles o Siam Park (o maior parque de água da Europa que está localizado em Tenerife Sul), e o Loro Park (em Puerto de La Cruz). De resto, o clima, as pessoas e a comida fazem com que o madeirense quase se sinta em casa, diz Luciano Jardim. «Tem apenas uma vantagem em relação à Madeira: uma zona sul onde tem uma garantia absoluta do sol». Tudo isto, salienta, a uma viagem de 55 minutos a bordo do A320 da Sata. «Aliás, o slogan que vamos lançar é “Férias em família a menos de uma hora de voo”», afirma.

Sem comentários