728x90_Home_Active Campaign ]]> - - - -

últimas notícias

Dona do Reid's Palace baixa resultados em 2008


As receitas da cadeia hoteleira Orient-Express Hotels, que em Portugal detém as unidades o Lapa Palace e Reid’s Madeira, caíram 26,6 milhões de dólares em 2008, face a 2007, para 574,4 milhões de dólares.
A companhia registou perdas de 6,6 milhões de dólares em operações continuadas, face aos lucros de 50,2 milhões de dólares em 2007, enquanto os ganhos ajustados de operações continuadas no ano foram de 37,3 milhões de dólares (48,3 milhões de dólares em 2007), refere o grupo em comunicado.
As receitas das unidades hoteleiras detidas pelo grupo aumentaram em todas as regiões.

Na Europa passaram de 228,5 milhões de dólares para 229,5 milhões, enquanto na América do Norte passaram de 85,4 milhões para 88,1 milhões de dólares e no “resto do mundo”, passaram de 128,7 milhões para 138,9 milhões de dólares.
As receitas em hotéis geridos e unidades parcialmente detidas baixaram de 23.8 milhões para 23,3 milhões.
O preço médio por quarto aumentou de 686 dólares em 2007 para 757 dólares em 2008 na Europa, de 371 dólares para 390 dólares na América do Norte, de 272 para 279 dólares no “Resto do Mundo” e de 428 dólares para 444 a nível mundial.
A receita por quarto disponível (Revenue per Available Room – RevPAR) aumentou de 396 dólares em 2007 para 402 dólares em 2008 na Europa, de 236 dólares para 242 dólares na América do Norte, enquanto no “resto do mundo” caiu um dólar para 172 dólares, assim como a nível mundial registou uma queda de um dólar para 262 dólares.
Também as receitas na restauração caíram de 90,5 milhões em 2007 para 88,2 milhões em 2008, enquanto os comboios e cruzeiros caíram de 90,5 milhões de dólares para 88,2 milhões.

O imobiliário registou perdas de 14,1 milhões de dólares, face a 19,9 milhões de dólares em 2007.
Quanto aos lucros, a hotelaria registou perdas em todas as regiões.
Na Europa os lucros caíram de 71 milhões de dólares em 2007, para 62,6 milhões em 2008, na América do Norte passaram de 13,2 milhões para 10,1 milhões e no resto do mundo caíram de 35,6 milhões para 32,8 milhões de dólares.
Os ganhos nas unidades geridas ou parcialmente detidas também apresentaram quedas de 35,6 milhões (2007) para 32,8 milhões de dólares em 2008, assim como a restauração de 4,5 milhões para 2,8 milhões de dólares, e os comboios e cruzeiros (25,4 milhões para 24,2 milhões de dólares).
A estratégia da Orient-Express no futuro vai continuar a tentar “mitigar o impacto das baixas receitas no EBITDA e manter a liquidez”, afirmou o presidente e CEO do grupo, Paul White, citado em comunicado.

Sem comentários