últimas notícias

Última escala do Oriana na Madeira será a 7 de junho de 2019

O Oriana vai fazer mais 7 escalas à Madeira antes de deixar a P&O
📷  Paulo Camacho  📷
Pois é. O navio que sucedeu ao Canberra em 1995 e que foi comercializado como o “cruzeiro tradicional no seu melhor”, o Oriana, vai deixar a frota da P&O em agosto de 2019. Não há contemplações nem sentimentos no mundo dos negócios.

por Paulo Camacho

A saída de cena do Oriana, o menor navio da frota, com capacidade para 1.880 passageiros, acontece quando a companhia começa a apostar em navios maiores como aconteceu com a encomenda de 2 grandes navios de 5.200 passageiros.
O primeiro paquete, o Iona, deverá entrar em serviço em 2020 e funcionará com Gás Natural Liquefeito.
O segundo navio, ainda sem nome, de 180.000 toneladas, está programado para se juntar à frota em 2022, traduzindo um aumento de 50% na capacidade em 5 anos.
E, tal como já tínhamos noticiado, o Aurora vai passar por trabalhos de requalificação na próxima primavera, antes de ser relançado como um navio exclusivamente para adultos. Entre os trabalhos, novas quartos serão adicionadas e haverá um aprimoramentos dos espaços públicos.

É imperativo elevar os padrões
A P&O ainda quer mais qualidade, mas sobretudo, maio capacidade de passageiros
📷  Paulo Camacho  📷
Sabe-se que a P&O vai apostar, a partir do verão de 2019, em três áreas-chave: excursões terrestres, restaurantes e entretenimento nos navios de médio porte Arcadia e Aurora e Oceana, bem como nos navios maiores Britannia, Azura e Ventura.
“As adições incluirão novas excursões pelos nossos itinerários, novos espetáculos teatrais deslumbrantes e atividades diurnas que refletem as tendências atuais”, evidenciou, a propósito, o vice-presidente sénior da P&O Cruises, Paul Ludlow, que complementou: “com a introdução de Iona em 2020, seguido por um navio semelhante, dois anos depois, também é imperativo que continuemos a elevar os padrões do restante da frota”.
A companhia refere que está a preparar um final especial do Oriana que oxalá não siga o triste destino do seu antecessor que foi desmantelado sem dó nem piedade.
Em janeiro deste ano, o navio de 69.840 toneladas teve de cancelar um cruzeiro de 50 noites pelas Caraíbas, México e Estados Unidos da América devido à manutenção técnica exigida pelo navio.

Os anos passam e deixam marcas
Esta fotografia não evidencia o desgaste dos anos, mas está bem presente naquele verde deste deck
📷  Paulo Camacho  📷 
Na realidade, apesar de aparentar um bom estado de conservação no exterior, estou à vontade para referir que estive a bordo na primeira escala do navio no Porto do Funchal, quando ainda cheirava a novo. Mais recentemente tive oportunidade de voltar a ir a bordo e apercebi-me que os anos tinham deixado marcas na estrutura do navio. Definitivamente, não era o mesmo navio de cruzeiros que conheci.

Última escala na Madeira a 7 de junho
O Oriana no Funchal com decoração rica
📷  Paulo Camacho  📷
Até deixar a P&O, o Oriana ainda tem 7 escalas previstas para a Madeira: 8 de setembro de 2018, 15 de novembro, 13 e 26 de dezembro, 27 de março de 2019, 3 de maio e a 7 de junho, a única escala do mês no Porto do Funchal e a última programada pela P&O para o navio até a retirada em agosto.
O Oriana tinha mais 8 reservas de cais na Madeira, concretamente a 2 de setembro de 2019, 13 de outubro, 31 de dezembro, 10 de janeiro de 2020, 19 de fevereiro, 21 de março, 22 de julho e 11 de outubro.

Sem comentários