últimas notícias

Pedro não quer ficar calado e procura financiamento no BEI

Pedro Calado, na imagem a folhear um dossier, está em busca de soluções que autonomizem financeiramente mais a Madeira
📷  Vice-presidência do Governo Regional da Madeira 📷
Pedro Calado, na imagem a folhear um dossier, procura soluções que autonomizem financeiramente mais a Madeira
📷  Vice-presidência do Governo Regional da Madeira 📷
O Vice-Presidente do Governo Regional disse, esta manhã, que a Madeira e o Porto Santo não podem ficar “dependentes de decisões de terceiros” em matérias estruturantes. Pedro Calado, que falava no fim de uma reunião de trabalho com um grupo de técnicos de uma Missão do Banco Europeu de Investimento, adiantou que o Executivo madeirense está a estudar novas formas de financiamento para três projetos de “grande envergadura, em termos de infraestruturas, aqui na Região”.
De acordo com o Pedro Calado, nesta reunião primeira reunião, foram discutidos assuntos de extrema importância para Região, precisamente o financiamento de projetos como o novo hospital, cujo investimento será de 340 milhões euros, o cabo submarino, na ordem dos 35 milhões de euros, e a ampliação do porto do Funchal, uma obra que deverá rondar os 100 milhões e que é de extrema importância para a proteção baía do Funchal.
Além destes projetos, que representam um investimento total na ordem dos 500 milhões, o Vice-Presidente do Governo Regional revelou que o próprio BEI sugeriu, inclusive, outros dois projetos na área energia, precisamente, o apoio à renovação da frota da Horários do Funchal, com veículos elétricos e menos poluentes, bem como o projeto para o Porto Sustentável, do ponto de vista das denominadas “energias limpas”. 

Sem comentários