últimas notícias

Hotelaria da Madeira ganha hóspedes mas baixa estada média

Mais de 1/4 das camas disponíveis entre janeiro e novembro de 2017 na Região ficaram por ocupar
📷  Paulo Camacho  📷
O número de hóspedes entrados nas diversas unidades hoteleiras da Região Autónoma da Madeira aumentou 5,2% entre janeiro e novembro de 2017, em comparação com período homólogo do ano anterior, quando registou 1 094,8 mil turistas. O ano passado subiu para 1 152,2 mil hóspedes. Há um ganho de 57,5 mil hóspedes.

por Paulo Camacho

Se contarmos com os hóspedes que chegaram no ano anterior e que transitaram para os seguintes, o número há um incremento de 5,1%. Passou de 1 286,2 mil para um total de 1 352,0 mil hóspedes.
Estes elementos acabam por se refletir nas dormidas que aumentaram 2%. Passaram de 6 949,9 mil para 7 086,8 mil o ano passado. Há um ganho de 126,9 mil dormidas.
No entanto, no caminho inverso, encontramos a estada média que caiu 3% nos primeiros 11 messe de 2017, ao passar de 5,40 em 2016 para 5,24 o ano passado.
A taxa de ocupação anual foi de 71,6 por cento, o que quer dizer que mais de um ¼ das 28.379 camas disponíveis naquele período nas 153 unidades hoteleiras ficaram vazias entre janeiro e novembro do ano passado.
Em relação aos ganhos totais, há uma variação positiva de 7,8%, ao passar de 354,1 milhões de euros para 381,7 milhões de euros em 2017.
Nos proveitos por aposento, o incremento foi de 8,9%, ao passar de 226,8 milhões de euros em 2016 para 247 milhões de euros.
O RevPAR (Revenue Per Availabe Room – Receita por quarto disponível) aumentou 8,2%, ao passar de 48,48€ para 52,56€.

Sem comentários