últimas notícias

Marinha desarma Cacine que passa à História

O Cacine ficou desarmado e sem a bandeira nacional
(foto: Marinha Portuguesa)
O Cacine passou ao estado de desarmamento, que é como quem diz, passou à reforma. O seu destino será, certamente, ser desmantelado ou, apesar de carregar história, servir de recife artificial num fundo do mar qualquer.

A cerimónia de entrega de comando e arriar dos distintivos nacionais do navio patrulha realizou-se na Base Naval do Alfeite, no dia seis deste mês. Aconteceu após 48 anos ao serviço da Marinha.
A cerimónia foi presidida pelo Comandante Naval, vice-almirante Gouveia e Melo e decorreu a bordo do navio.
O esbelto P1140 da Marinha Portuguesa... ou melhor, era...
(foto: Marinha Portuguesa)

O NRP Cacine, o primeiro de dez navios da mesma classe, foi construído no Arsenal do Alfeite e aumentado ao efetivo dos navios da Armada a 6 de maio de 1969 para operações de patrulha costeira e dos rios no Ultramar.  
Esteve empenhado em várias missões das quais se destacam as operações no âmbito do acidente de poluição no Porto Santo, na década de 80, no afundamento do “Prestige" e na operação de apoio à emergência civil após o aluvião na Região Autónoma da Madeira, em fevereiro de 2010.
Ao serviço dos portugueses e da Marinha o patrulha Cacine navegou mais de 38.000 horas de navegação, tendo percorrido em milhas náuticas o equivalente  a 14 voltas ao mundo.

Era o navio cinzento mais antigo da Marinha Portuguesa.

Sem comentários