últimas notícias

MAR conquista cada vez mais registos

(foto: SDM)
O Registo Internacional de Navios da Madeira - MAR já ultrapassou as 500 embarcações registadas. Os dados referentes ao fim do 1.º quadrimestre do ano confirmam que estavam registadas 511 embarcações, mais 20 do que no fim de 2016.

O crescimento no MAR teve correspondência no indicador da Tonelagem de Arqueação Bruta, pois, este aumentou de 12.076.294 para um total de 12.882.915.
Conforme a SDM tem defendido, o MAR continua a revelar-se como um dos instrumentos mais sérios alguma vez criado em Portugal para a afirmação de uma política marítima com expressão internacional, sendo de frisar o contributo para dotar o nosso País de uma marinha mercante de expressão considerável e para o posicionamento de Portugal no seio das organizações internacionais do sector.
Como tal, e para concorrer no plano europeu com outros registos de qualidade, é fundamental dotar este registo internacional português de condições no mínimo idênticas àquelas praticadas pelos seus concorrentes mais diretos.
Neste sentido, a SDM, em articulação com o Governo Regional, tem apelado para que o Ministério do Mar, que tutela o sector a nível nacional, tome as medidas necessárias para assegurar a melhor competitividade do MAR.
Neste esforço tem contado também com os alertas dos armadores internacionais, operadores no CINM, agrupados na EISAP - European International Shipowners Association of Portugal, designadamente quanto às questões relacionadas com a certificação eficaz e atempada das tripulações, à utilização de segurança privada nas zonas afetadas pela pirataria internacional e à delegação de mais competências na Comissão Técnica do MAR.

I Encontro Anual da EISAP na Madeira

Entretanto, e porque de registo de navios se trata, podemos referir que no fim do mês de abril último, decorreu na Madeira “I Encontro Anual da European International Shipowners Association of Portugal”.
Na reunião, os armadores estrangeiros que estão no Registo Internacional de Navios (RIN-MAR) abordaram os passos necessários para aumentar a competitividade do MAR, um dos sectores do Centro Internacional de Negócios da Madeira.
Do programa de trabalho desta reunião da EISAP, onde estiveram mais de 30 armadores internacionais em representação de alguns dos maiores 'players' globais, constou a realização de um workshop com a Sociedade de Desenvolvimento da Madeira (SDM) e com a Comissão Técnica do MAR.
Segundo o presidente da EISAP, Robert Lorenz-Meyer, esta primeira reunião geral “foi um momento importante para passarmos em revista aquele que foi o primeiro ano de vida da associação e para, em conjunto, prepararmos os próximos passos a dar, no sentido de colaborar para que o MAR e a bandeira portuguesa sejam mais competitivos em termos internacionais".
Na perspectiva de Robert Lorenz-Meyer já foram dados alguns passos nesse sentido. Contudo, sublinhou, ser fundamental “continuar a dialogar com o Governo de Lisboa para que sejam concretizadas as promessas feitas, designadamente quanto à diminuição da burocracia e ao aumento da rapidez na emissão de certificados, à adaptação de legislação para permitir guardas armados a bordo de navios com bandeira nacional e à adopção de diários de bordo electrónicos”.
Nesta primeira reunião geral da EISAP estiveram representados armadores e agentes do sector, entre os quais a MSC Cruzeiros, a Arista Shipping, a Hammonia Reederei, a Amisco, a Reederei NSB, a Reederei Winter, a Briese Shipping, a TB Marine, a Rix Shipmanagement, a BF Shipmanagement, a Coral Shipmanagement e a TMS Shipmanagement.

62 novas sociedades já licenciadas em 2017

No global do Centro Internacional de Negócios da Madeira, nos primeiros quatro meses do ano foram licenciadas para operar no 62 novas sociedades.
Para a SDM, os primeiros indicadores deste ano continuam a demonstrar as valias do Regime IV do CINM e os resultados do trabalho promocional desenvolvido desde a sua aprovação em 2015.

A 30 de abril de 2017 encontravam-se a operar nos três setores de atividade do CINM 2.027 entidades, 1.468 das quais nos Serviços Internacionais, 48 na Zona Franca Industrial e 511 no Registo Internacional de Navios da Madeira- MAR.

Sem comentários