últimas notícias

Auxílio precioso para salvar barco de pesca perto das Selvagens

(foto: Marinha Portuguesa)
A embarcação de pesca portuguesa Maria Leontina, com matrícula da cidade da Horta, nos Açores, com 15 pescadores a bordo, esteve em risco de afundamento a 60 milhas náuticas (111 km) a noroeste das ilhas Selvagens. O navio hidrográfico da Marinha, Almirante Gago Coutinho, em missão na Região Autónoma da Madeira, auxiliou esta madrugada o barco de pesca onde os homens do mar têm idades compreendidas entre os 20 e os 69 anos. 

O bote da Marinha junto ao barco de pesca Maria Leontina
(foto: Marinha Portuguesa)
O navio da Marinha, que se encontrava a cerca de 20 milhas de distância da embarcação de pesca a afundar, foi de imediato divergido para o local. Recolheu 10 pescadores e a balsa salva-vidas, ficando os restantes 5 a bordo da embarcação de pesca Mestre Sacadura, que se encontrava nas imediações e também participou na operação de salvamento.
O alerta foi comunicado à Marinha pelo centro de coordenação de busca e salvamento marítimo homólogo espanhol, localizado em Madrid, uma vez que a embarcação se encontrava na área de responsabilidade de Espanha.
O país vizinho enviou um helicóptero a partir das ilhas Canárias que entregou uma bomba de esgoto submersível ao navio sinistrado. Com essa bomba, a tripulação da embarcação de pesca conseguiu controlar o alagamento e recuperar a navegabilidade.
(foto: Marinha Portuguesa)

A operação de salvamento e auxílio foi coordenada pelos Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), e pelo Subcentro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo do Funchal (MRSC Funchal), em estreita articulação com Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Madrid (MRCC Madrid).
A embarcação de pesca navega já em segurança acompanhada pelo Almirante Gago Coutinho, sendo expectável que atraque durante a madrugada de 17 de junho no porto do Caniçal, na ilha da Madeira.

Sem comentários