últimas notícias

Governo da Madeira volta a mexer no executivo

»»» Pedro Ramos, à direita, de pé -  foto: SESARAM «««
O Governo Regional voltou a remodelar e novamente na pasta da Saúde. Sai João Faria Nunes e entra Pedro Miguel Ramos, atual diretor clínico do SESARAM. Foram igualmente revelados hoje mais nove pessoas pelo executivo madeirense para os quadros de liderança de algumas direções regionais e de chefia de alguns dos organismos da administração pública regional, cujas nomeações serão posteriormente publicadas em Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira.

Além do novo secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, para o lugar que deixa em aberto, Maria Regina Rodrigues Jardim Rodrigues passa a ser a diretora clínica do SESARAM, uma assistente graduada de Anestesiologia em todas as valências do Serviço de Anestesiologia do Hospital Dr. Nélio Mendonça, com destaque em Neurocirurgia, como elemento do Grupo de Neuroanestesia, e em Cirurgia Endócrina e Cirurgia do Ambulatório, como responsável destas duas áreas.
José Savino Correia vai ser o novo diretor Regional do Trabalho e da Ação Inspetiva, ocupando o lugar de Rui Silva, e Paulo Jorge Baptista Vieira será o novo diretor regional de Estatística, um lugar deixado em aberto com a saída de Emília Alves para o Instituto de Desenvolvimento Regional.
Para a APRAM – Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira, sai Alexandra Mendonça e entra para presidir ao Conselho de Administração da empresa, onde já esteve, Lígia Correia.
José António Oliveira Dias vai substituir Luis Neri no Serviço Regional de Proteção Civil; Manuel António Filipe vai presidir ao Instituto de Florestas e Conservação da Natureza, onde estava Miguel Sequeira; Bruno Rebelo de Sousa passa a ser o novo presidente do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, um lugar há muito ocupado por Paula Cabaço; António Abreu vai presidir às Sociedades de Desenvolvimento, onde estava Conceição Andrade de Matos e Emília de Fátima Fernandes Alves vai presidir ao Conselho Diretivo do Instituto de Desenvolvimento Regional, onde estava Ana Mota.

Sem comentários