últimas notícias

Emergência obriga maior navio de cruzeiros a passar na Madeira

Uma passageira e um tripulante a necessitarem de cuidados médicos obrigaram o maior navio de cruzeiros do mundo, o “Harmony of the Seas”, a passar esta madrugada pela baía do Funchal, na ilha da Madeira. Desembarcou igualmente o marido da viajante e um enfermeiro.
Inicialmente fora da rota do paquete na viagem transatlântica que está a fazer entre Málaga, em Espanha, e Fort Lauderdale, Miami, nos Estados Unidos da América, a Madeira acabou por surgir no mapa quando o comandante do navio se viu forçado a pedir auxílio mediante o quadro clínico gravoso. Perante este cenário, foi prestado apoio pela Capitania do Porto do Funchal com o desembarque a acontecer na Marina do Funchal de onde seguiram para uma unidade hospitalar.

O Harmony of the Seas esteve muito perto da Pontinha, onde procedeu ao desembarque numa pequena embarcação através de uma entrada ao nível do mar. Esteve por cá entre 00h44 e seguiu viagem cerca as 01h30 horas, conforme se pode ver na imagem.
Assim, de uma forma insólita, ainda que poucas pessoas se tenham apercebido da sua passagem, a verdade é que se trata de um navio de passageiros especial, operado pela Royal Caribbean International, construído pela Chantiers de l'Atlantique, em Saint-Nazaire, França. É o terceiro navio da Classe Oasis, depois do Oasis of the Seas e do Allure of the Seas.
A sua construção começou em maio de 2014 e foi lançado ao mar em junho de 2015, realizando sua viagem inaugural em maio do ano seguinte.

AIDAsol também faz evacuação médica
Uma nota mais para referir que ainda hoje esteve no Porto do Funchal o AIDAsol. Deveria aportar pelas 07h00, mas acabou por antecipar a chegada para cerca das 04h00 devido a uma emergência médica de uma passageira que teve de ser assistida em terra.
Esta foi a primeira viagem da temporada de inverno do navio da Aida Cruises. Foi uma escala posicional, com uma passagem curta, já que o paquete dos lábios na proa deixou o porto cerca das 15 horas. Está de regresso ao Funchal no dia 1 de novembro. A partir daí volta à Madeira todas as semanas até o dia 4 de abril de 2017.

Sem comentários