últimas notícias

Madeira cresce 8,1% nas dormidas e 10,5% nos hóspedes

Um dos quartos do Castanheiro Boutique Hotel, uma nova unidade do Funchal que tem tido excelentes ocupações
(foto: Paulo Camacho)
A hotelaria do destino Madeira registou em abril último um acréscimo de 8,1% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros, em comparação com o mês homólogo de 2015. Em termos absolutos, foram registadas por cá cerca de 597,3 milhares de dormidas no mês em referência (14,5% do total das dormidas ocorridas no território nacional).

A evolução positiva foi essencialmente determinada pelos acréscimos verificados nos hotéis e estalagens, que no seu conjunto registaram mais de 41 mil dormidas que no mesmo mês do ano anterior. Fora destas contas estão os turistas que cada vez ficam alojados em casas e apartamentos, independentemente de estarem ou não de acordo com o articulado legislativo em vigor.
De janeiro a abril as dormidas cresceram 9,8%, com um total de 2.056.596. A estada média neste período foi de 5,4 noites, ainda muito abaixo de médias superiores a 7 noites que existiam há anos no destino.
Uma nota para referir que a variação de abril na Madeira é superior à observada para o conjunto do país que foi de +6,2%.

Hóspedes
Em relação ao número de hóspedes entrados no mês de abril, podemos evidenciar que foi de 100.874 turistas, o que traduz um crescimento homólogo de 10,5%.
No acumulado dos primeiros quatro meses do ano estiveram no arquipélago 321.388 hóspedes o que levou a uma subida de 12,4%, comparativamente a período homólogo do ano anterior.
Se tivermos em conta os hóspedes que transitaram do mês de março, o total de abril foi de 117.033 turistas (+9,4%). E se contarmos nos primeiros quatro meses de 2016 os que já se encontravam no destino desde dezembro, temos 380.898 hóspedes, que traduz um crescimento de 10,6%.

A influência da Festa da Flor
De evidenciar que estas primeiras estimativas da atividade turística na Região Autónoma da Madeira referentes ao mês de abril de 2016 - divulgadas hoje mesmo pele Direção Regional de Estatística da Madeira - têm de ter em linha de conta a Festa da Flor, o que poderá indicar uma procura crescente deste evento que ameaça destronar o grande cartaz do fim do ano.

Taxa de ocupação
A taxa de ocupação (cama) em abril de 2016 atingiu os 70,9% e os proveitos totais aproximaram-se dos 31,5 milhões de euros, tendo crescido 15,8% em relação a abril de 2015.
Nos primeiros quatro meses de 2016, esta variável registou um incremento de 15,8% comparativamente ao período homólogo.

RevPAR
O RevPAR, que mede o proveito obtido por quarto disponível, atingiu os 51,03€, +15,5% que no mesmo mês do ano precedente.
A média dos primeiros quatro meses de 2016 foi de 41,18€ (+14,0% em relação ao período homólogo).
Nos principais mercados emissores, as variações estimadas para os mercados britânico e alemão foram de +22,8% e +8,2%, respetivamente, enquanto o mercado francês apresentou uma redução de 1,8% nas dormidas.
De notar ainda o aumento registado no mercado nacional (+20,3%).

Sem comentários