últimas notícias

Empresas não financeiras perdem 11 mil empregos

A Região Autónoma da Madeira (RAM) tinha 23.633 empresas não financeiras em 2014. Representava, então, +2,1% que no ano anterior. Segundo os dados acabados de divulgar pela Direção Regional de Estatística da Madeira, este crescimento foi motivado pelo aumento do número de microempresas (com menos de 10 pessoas ao serviço e um volume de negócios inferior a 2 milhões de euros).

O número de pequenas e médias empresas diminuiu e as grandes empresas mantiveram as 14 existentes.
O ramo da agricultura foi o que mais impulsionou o acréscimo, o que deverá ainda refletir a obrigatoriedade de registo nas Finanças de todos os agricultores com atividade comercial.
O setor das empresas não financeiras da RAM empregava, em 2014, 61.284 pessoas, menos 26 que em 2013. Esta variável tem sucessivamente caído desde o início da nova série (ano de 2010), em que o número de pessoas empregadas neste setor ultrapassava os 72 mil. Ou seja, perdeu quase 11 mil empregos neste período.
Em 2014, o volume de negócios gerado pelas empresas não financeiras da Região ascendeu a 4.045,9 milhões de euros, significando um acréscimo de 2,8%, face a 2013. Apenas as grandes empresas evidenciaram um recuo nesta variável, mais que compensada pelas subidas registadas nas empresas de menor dimensão.

O Valor Acrescentado Bruto a preços de mercado, em 2014, situou-se nos 1.191,4 milhões de euros, registando um acréscimo de 6,6% face a 2013. No caso desta variável e do volume de negócios, o ano de 2014 marca uma viragem, interrompendo uma sequência de 3 anos de quebras sucessivas.
Estes são dados que referida direção regional divulga relativos às empresas não financeiras com sede na Região. Disponibiliza no seu portal de estatísticas oficiais, um conjunto de quadros relativos às empresas não financeiras com sede na RAM, com informação para o período 2010-2014.
É de salientar que a informação para as empresas financeiras não se encontra ainda disponível, pelo que quando isso suceder, a Dirção divulgará a publicação na íntegra, bem como disponibilizará um análise mais alargada e atualizará a série retrospetiva que existe desde o ano de 2004.
De qualquer modo a informação divulgada, acrescenta face às edições anteriores, novas variáveis ao nível dos indicadores patrimoniais e demográficos das empresas não financeiras. Foram ainda adicionados dados ventilados por município e também segundo o nível de utilização de tecnologia.
Número de empresas, volume de negócios e Valor Acrescentado Bruto das empresas não financeiras cresceu face a 2013, enquanto o pessoal ao serviço diminuiu ligeiramente.
Toda a informação completa pode ser consultada através deste link.

Sem comentários