últimas notícias

Mercado nacional deu esticão nas subidas de março

As dormidas na hotelaria da Madeira cresceram 9,9% em março último em comparação com período homólogo do ano passado. O aumento do número de hóspedes entrados foi de 11%. Os proveitos totais acompanharam a subida e atingiram um ganho de mais 12% e nos proveitos de aposento foi de +13,2%.

Em termos comparativos, a nível nacional, pela mesma ordem, os incrementos observados nestas variáveis foram de 20,3%, 22,5% e 25,6%.
Em termos absolutos, foram registadas na RAM cerca de 571,6 milhares de dormidas no mês em referência (15,7% do total das dormidas ocorridas no território nacional).
A evolução positiva foi essencialmente determinada pelos acréscimos verificados nos hotéis e apartamentos turísticos, que no seu conjunto registaram mais 50 mil dormidas que no mesmo mês do ano anterior.
Em relação ao número de hóspedes entrados este ano, em março foram 92.064, mais 11% que o mês homólogo do ano anterior. No 1.º trimestre do ano houve um total de 220.932 hóspedes que chegaram ao destino este ano, o que traduziu um incremento de 13,6%.
Nos mercados tradicionais, assinala-se o crescimento das dormidas de turistas britânicos e alemães (variações de +14,1% e +4,3% face a março de 2015, respetivamente), enquanto o mercado francês registou uma redução de 8,7%.
Assinale-se que foi o mercado nacional que mais fortemente contribuiu para o aumento verificado nas dormidas da RAM (+43,1%). Em parte, este crescimento está relacionado com o efeito calendário da Páscoa. Este ano, esta quadra foi celebrada em março e no ano anterior aconteceu em abril.
A taxa líquida de ocupação-cama em março fixou-se em 65,9%, 4,7% acima do observado em março de 2015, mantendo-se como a mais elevada entre as regiões NUTSII portuguesas.
Há a salientar ainda o acréscimo homólogo do rendimento médio por quarto (RevPAR) em 10,8%, para 44,28€. A média dos primeiros três meses de 2016 foi de 37,90 euros (+13,7% em relação ao período homólogo).
Analisando ainda mais o 1.º trimestre de 2016, conclui-se que as dormidas cresceram 10,7% na Região, enquanto os proveitos totais registaram um incremento de 16,2% e os de aposento de 17,0%, comparativamente ao período homólogo.
Ainda no que se refere às dormidas, é de assinalar que de janeiro a março de 2016 estas cresceram 10,7% na R. A. Madeira, fixando-se a estada média neste período em 5,5 noites.

Sem comentários