últimas notícias

Madeira Vintners, o Vinho Madeira feito por mulheres

Madeira Vintners. Assim se chama uma marca recente de vinho Madeira, lançada no mercado há cerca de três anos. O vinho, da Cooperativa Agrícola do Funchal, carateriza-se por ser o único na ilha da Madeira a ser produzido unicamente por mulheres, as engenheiras agrónomas Micaela Martins e Cristina Nóbrega e a enóloga Lisandra Gonçalves. Foi distinguido no Concurso Internacional "Vino y Mujer 2016", que decorreu no final de março em Madrid, Espanha.


O Madeira Vintners, já com 10.000 garrafas no mercado (metade de vinho meio seco e outra metade de vinho meio doce) conquistou o Prémio Diamante na categoria de vinhos generosos. E, na classe de meio doce, recebeu uma Menção Honrosa.

O vinho estagiou três anos e é constituído pelas castas tinta negra (80%) e complexa. Nos propósitos dos promotores está a produção de vinhos de 5 e 10 anos e, mais tarde, um vintage.

Coito Pita, presidente da cooperativa, já teve ocasião de explicar que o Madeira Vintners tinha que apostar pela diferença e pela qualidade. No entanto, tendo em linha de conta que a questão da qualidade predomina na produção de vinho Madeira, só restava, além de manter os padrões de qualidade, apostar na diferença. E foi aqui que entraram as mulheres. Somente as mulheres. Fazem a ligação entre a marca e os agricultores, sugerindo, entre outras vertentes, os tratamentos das uvas, apuram a altura da apanhada e o grau que devem apresentar. Além disso, coordenam a apanha e o transporte da uva, a escolha da uva (feita manualmente), o envio para as cubas e barricas e o tratamento para vinho Madeira.

A Cooperativa Agrícola do Funchal compra diretamente as uvas aos agricultores. Com isso, garante a absorção, a 40 viticultores, e 100 das cerca de quatro mil toneladas de uva produzidas anualmente na ilha da Madeira.

A cooperativa foi fundada precisamente por agricultores em 1951. Dispõe de delegações no arquipélago e comercializa todo o tipo de alfaias, adubos e sementes.

Em 2012, aproveitando apoios comunitários, apostou na produção de vinho, tendo investido nesta atividade 1,6 milhões de euros, 937 mil dos quais vieram da União Europeia.

Sem comentários