últimas notícias

Eurodeputada madeirense quer cativar Ryanair

(foto: Ryanair)
Atrair a companhia aérea irlandesa Ryanair para a Madeira é o objetivo da eurodeputada socialista madeirense Liliana Rodrigues.
Tendo em linha de conta o desenvolvimento regional que outras transportadoras já contribuem, foi promovido hoje em Bruxelas um debate acerca deste tema. A este propósito, à Agência Lusa, a parlamentar referiu que a ideia é “percebermos o impacto da aviação no desenvolvimento regional, sabendo que existe uma resolução sobre a competitividade da aviação, é de todo o interesse perceber o impacto que tem”. Acrescentou que a parte lobista é perceber onde existe oportunidade para a Ryanair, mas “penso que eles já sabem”. Lembrou ainda que a companhia de baixo custo irlandesa contribuiu para desenvolvimento de cidades como o Porto e Barcelona, quando começou a voar para esses destinos.
Liliana Rodrigues organizou hoje, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, o referido debate acerca da importância da aviação no desenvolvimento regional em que participou um representante da Ryanair, companhia que quer atrair para a região autónoma da Madeira. Por isso mesmo quis “perceber porque é que a Ryanair ainda não viaja para a Madeira”.

O diretor comercial da Ryanair, David O’Brien, salientou que os principais obstáculos, quando decidem as rotas são os monopólios na exploração dos aeroportos e das taxas aeroportuárias cobradas. Salientou que a companhia promove o emprego nas regiões para onde voa, ajudando a combater, nomeadamente, o desemprego jovem. Mais referiu que existem 80 bases da Ryanair na Europa, 20% em regiões menos desenvolvidas.

A nível português, David O’Brien falou dos Açores, para onde a companhia começou a voar em 2015. Admite que a tarifa média entre Lisboa e Ponta Delgada seja de 47 euros, que disse resultar num contributo de 652 euros de cada turista na região.

Neste momento, David O’Brien decorrem já negociações entre a empresa gestora dos aeroportos portugueses, ANA, e a Ryaniar sobre voos para a região, lembrou Roberto Santa Clara, diretor executivo da AP Madeira.

A deputada europeia, que integra a Comissão de Desenvolvimento Regional no Parlamento Europeu, referindo que tenciona promover encontros com outras companhias aéreas.

Sem comentários