últimas notícias

Em 2014 houve áreas com mais aberturas do que dissoluções

(foto: Paulo Camacho)
Um olhar mais detalhado para os dados fornecidos pela Direção Geral de Política de Justiça ao INE, referentes a 2014, evidencia mais do que os totais na Região Autónoma da Madeira, entre o número de dissoluções de sociedades, que foi 836, e o número de constituições, que foi de 788 sociedades.
Daí resultou um saldo negativo entre constituições e dissoluções de 48 sociedades. Mesmo assim, estes dados acabam, por si, por evidenciar uma inversão na economia já que em 2013 o saldo entre o número de constituições e de dissoluções de sociedades havia sido mais marcadamente negativo com -209.

Se desagregarmos os dados de acordo com a atividade económica das sociedades constatamos que o saldo positivo mais relevante em 2014 registou-se na atividade de “Alojamento, restauração e similares” já que foram dissolvidas 70 sociedades e constituídas 143, o que dá um saldo positivo de 73 sociedades. Aliás, pelo menos desde 2010 que esta atividade sobressai pela positiva. Em 2010 foram dissolvidas 66 sociedades e constituídas 111 (+45), em 2011 foram dissolvidas 122 sociedades
e constituídas 134 (+12), em 2012 foram dissolvidas 80 sociedades e constituídas 120 (+40) e, em 2013 foram dissolvidas 65 sociedades e constituídas 164 (+99).
Comportamento semelhante de crescimento contínuo registou-se nas “Atividades artísticas, de espetáculos, desportivas e recreativas”. O ano passado foram dissolvidas 10 sociedades e constituídas
34 (+24). Em 2010 foram dissolvidas 14 sociedades e constituídas 26 (+12), em 2011 foram dissolvidas 23 sociedades e constituídas 32 (+9), em 2012 foram dissolvidas 17 sociedades e constituídas 26 (+9), e em 2013 foram dissolvidas 25 sociedades e constituídas 42 (+17).

Outra atividade que também cresceu foi a das “Atividades administrativas e dos serviços de apoio”. No entanto, apenas em 2014 conseguiu inverter o ciclo negativo que vinha a conhecer desde 2010. Assim, o ano passado foram dissolvidas 41 sociedades e constituídas 60 (+19).
A atividade “Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca” teve também um saldo positivo o ano passado, ao passar de 2 empresas dissolvidas para a constituição de 16 (+14). Este processo positivo já acontece desde 2012, num ano em que foram dissolvidas 7 sociedades e constituídas 15 (+8). No ano seguinte, foram dissolvidas 2 sociedades e constituídas 16 (+14).
Atividade com saldo igualmente positivo o ano passado foi a das “Atividades de informação
e de comunicação”. Em 2014 foram dissolvidas 19 sociedades e constituídas 32 (+13). Esta foi mais uma atividade com saldo positivo desde 2010, num ano em que foram dissolvidas 11 sociedades e
constituídas 27 (+16). Em 2011 foram dissolvidas 11 sociedades e constituídas 32 (+21), em 2012 foram dissolvidas 20 sociedades e constituídas 31 (+11) e, em 2013 foram dissolvidas 15 sociedades e constituídas 38 (+23).

Finalmente, a onda de saldos positivos em 2014 contou ainda com “Outras atividades de serviços”. O ano passado, foram dissolvidas 16 sociedades e constituídas 26 (+10). E foi mais uma atividade com saldo positivo desde 2010, num ano em que foram dissolvidas 12 sociedades e constituídas 35 (+23). Em 2011 foram dissolvidas 21 sociedades e constituídas 41 (+20), em 2012 foram dissolvidas 28 sociedades e constituídas 34 (+6) e, em 2013 foram dissolvidas 23 sociedades e constituídas 27 (+4).
Para o saldo global negativo em 2014 contribuíram especialmente as “Atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares” (-89), o “Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos automóveis e motociclos” (-39), as “Atividades financeiras e de seguros” (-34), os “Transportes e Armazenagem” (-31) e a “Construção” (-22).
No ano em referência, o número de constituições foi superior ao de dissoluções nos municípios de Santa Cruz (77 contra 55), Porto Santo (12 contra 6), Machico (26 contra 21), Calheta (12 contra 7), Ponta do Sol (18 contra 14) e Porto Moniz (3 contra 1).

Por sua vez, Funchal (-68), Câmara de Lobos (-12), Ribeira Brava (-9) e Santana (-3) registaram um saldo negativo entre a constituição e a dissolução de sociedades.
O saldo foi nulo no município de São Vicente.

Sem comentários