últimas notícias

Resultados da Madeira impedem melhor ao Grupo Pestana

O Diário Económico revela que os maus resultados da Madeira limitaram o crescimento do Grupo Pestana em termos de receitas em 2010 para 4%. As contas do exercício de 2009 do grupo Pestana registaram receitas na ordem dos 470 milhões de euros e um EBITDA de cerca de 120 milhões de euros.

Não obstante, o presidente do grupo, Dionísio Pestana, acentua que 2010 foi melhor que 2009. E admite que, como o segundo semestre de 2010 já correu bem é um indicador que 2011 poderá voltar aos anos bons.
Em relação a bons resultados, Dionísio Pestana sublinha que se deve em grande parte à estratégia do grupo de não colocar os ovos no mesmo cesto. Neste sentido, adianta que a América do Sul compensa muito o déficit. Refere que o crescimento vem do Brasil, Caracas e Buenos Aires.
À margem da Cimeira do Turismo Português, que se realizou quarta-feira, em Lisboa, o presidente do grupo não escondeu que mantém a estratégia de entrar em Santiago do Chile, o que admite acontecer ainda este ano.
No fundo, entronca no que diz ser a prioridade do grupo para este ano que é aprofundar a internacionalização. Acentuou que vai continuar a crescer na América do Sul, nas capitais dos países.
Lembra que o grupo já tem dois hotéis na Argentina, que está a fazer obras em Montevideu, no Uruguai, e afirma que tem o Brasil e a Venezuela consolidados.
Este ano, o grupo conta abrir o primeiro hotel nos Estados Unidos da América, em Miami, e, em Março, prevê a abertura do hotel de Berlim.
Entre portas, o destaque vai para o arranque dos projectos de Tróia e da Cidadela de Cascais.

Sem comentários