últimas notícias

Luíz Mór diz que receitas subiram 4% em Portugal

A receita global da TAP cresceu 10 por cento nos primeiros nove meses do ano, face a 2009, muito impulsionada pelo mercado brasileiro, que pode vir a ter as ligações reforçadas, disse o vice presidente da companhia aérea Luiz Gama Mór.
"Está a ser um ano muito bom ao nível da receita", afirmou o responsável hoje aos jornalistas, à margem do 36.º Congresso Nacional da APAVT, que decorre no Centro de Congressos da Madeira.

O crescimento da receita alcançado nos primeiros nove meses do ano fica em muito a dever-se às rotas de ligação com o Brasil, onde os proveitos do tráfego cresceram, até setembro, "30 por cento", acrescentou o vice presidente da transportadora.
"O Brasil está a correr muito bem e África, por exemplo, também tem reagido bem", disse ainda o responsável.
Daí que na reanálise que a área comercial está a fazer aos mercados para onde opera, o Brasil possa vir a ter mais ligações. "Estamos a estudar o reforço de algumas rotas como o Brasil. Até meados de dezembro devemos ter conclusões e tudo está em aberto [mais reforços, diminuição de algumas outras ligações e novos mercados]", assegurou.
Já as receitas de tráfego em Portugal subiram 4 por cento, no período em análise, "ao mesmo nível da receita gerada" pelo país, disse.
Luiz Gama Mór reconheceu ainda que, embora, "a fatura do combustível este ano esteja mais alta" que em 2009, a receita obtida até setembro "continua maior" do que os custos.
De referir ainda que, mesmo sem concretizar, o vice presidente da TAP adiantou que o mês de outubro "também correu bem" à TAP, embora daí até ao final do ano já se vá começar a comparar números de 2010 com "meses que também foram bons" para a empresa em 2009, concluiu.
O 36.º Congresso nacional da APAVT vai decorrer até ao dia 1 de dezembro, sob o lema 'Turismo: Liderança na recuperação'.

Sem comentários