últimas notícias

Vinho é pilar na promoção da Madeira

A secretária regional do Turismo e Transportes deixou ontem bem claro na abertura do primeiro Fórum Enogastronómico, que decorreu no Funchal, que quem quiser fazer promoção da Madeira não pode dissociar quatro itens fundamentais: a natureza, o vinho, as flores e o bordado.

E porque a plateia do Centro de Congressos da Madeira era composta, maioritariamente por pessoas ligados ao vinho, Conceição Estudante sustentou as suas palavras sempre no denominador comum centrado no vinho. Um vinho que tem quase tantos anos de história na ilha como de povoação no século XV.
Nesse âmbito, a governante fez uma apresentação leve e muito objectiva intitulada “O vinho na promoção da Madeira”.
No fundo, recordou que são poucas as acções de promoção feitas do destino onde não surja associado o vinho da Madeira, uma marca mais antiga que o próprio conceito de turismo aplicado na região “apenas” há mais de 200 anos.
Estudante referiu que além da vertente económica associada ao vinho, também está interligado à natureza, com a sua mancha cromática que muda consoante o amadurecimento das uvas. Nesse domínio, realçou que as vinhas constituem um importante recurso turístico. Mas sublinhou que carregam séculos de história.
Nesse domínio, acentuou a importância desta última componente, na medida em que afirma que os turistas do século XXI não procuram um destino apenas pela natureza nem pelas unidades hoteleiras. Buscam, refere, cultura. “E o vinho também tem esse papel”, complementou.
Depois da governante falou Paula Cabaço, presidente do IVBAM. Centrou a sua apresentação na resenha histórica do vinho da Madeira, na realidade actual e no que se espera no futuro.

Sem comentários