últimas notícias

Economistas divulgam conclusões da Conferência

A delegação na Madeira da Ordem dos Economistas acaba de divulgar as conclusões e recomendações da 4ª Conferência Anual do Turismo que se realizou a 7 de Maio no Funchal, com o tema “Turismo Sustentável”. Depois de apontar o problema estrutural do destino Madeira, que diz ser a falta de procura, identificou três causas.

A primeira é a maior concorrência global. Depois, o posicionamento estratégico, condicionado pela evolução do macro produto, com perda de autenticidade e de atractividade) e oque diz ser a ineficiente segmentação e inadequada comunicação e gestão da marca, com a falta de consistência e coerência com produto.
A terceira causa é a insuficiência de recursos.
Quanto às conclusões, nas específicas, considera que, genericamente, não existe visibilidade da Madeira na internet e, quando existe, acontece de forma pouco profissional. Mais adianta que os principais motores de busca não identificam a Madeira, que o destino está ausente das redes sociais e que 79% dos turistas encontram a informação na web 17% encontram junto de familiares e amigos e apenas 17% junto das tradicionais brochuras.
Nas conclusões genéricas, os economistas apontam que o preço tem sido a variável de “socorro” no ambiente actual; que o sacrifício do preço coloca em causa a sustentabilidade do sector e que o impacto da hegemonia de grupos hoteleiros líderes de mercado no esmagamento de preços em destinos de micro dimensão é determinante e condiciona todo o sector.
Mais conclui que existe uma carência de focalização, uma inadequada segmentação, uma deficiente gestão da marca, onde identifica a ausência de estabilidade da marca e o desconhecimento da notoriedade e do valor da marca, e ainda a estratégia pouco clara e difusa.
Entre as recomendações podemos referir a necessidade de assumir uma estratégia para a distribuição assente numa visão de futuro e não em tácticas imediatistas.
Mais informações podem ser obtidas no site da delegação na Madeira da Ordem dos Economistas.

Sem comentários