últimas notícias

Madeira: Um destino, muitos slogans


Slogans Madeira
Carlos Alberto Silva, adjunto da secretária regional do Turismo e Transportes, fez um levantamento dos logótipos, marcas, slogans e mensagens do Turismo da Madeira. O resultado esteve patente no dia sete de Maio no Centro de Congressos da Madeira, por ocasião da realização da quarta Conferência Anual do Turismo, levada a efeito pela direcção na Madeira da Ordem dos Economistas.

Evidenciada em grandes painéis e complementada com diverso material de promoção que sustentava cada uma das fases, mostra a evolução até à actualidade.

Assim, para a História temos as seguintes fases, nas décadas mais próximas.
Até 1978 a mensagem era “Madeira - A pérola do Atlântico”.
Entre 1978 e 1984, a pérola vai ao fundo juntamente com o Atlântico. Surge o slogan “Madeira - O jardim flutuante”.
Mas o jardim flutuante perdeu-se na imensidão do mar.
Assim, entre 1984 e 1993, tudo o que vinha de trás é metido na gaveta e surge um slogan completamente diferente. Passa a ser: “Madeira ... Uma forma diferente de desfrutar o sol!”. Em cima da palavra Madeira surge um sol laranja e duas aves.
E, tal como os slogans que o antecederam, o sol desapareceu lá no céu tal como a forma diferente de o desfrutar.
Mais uma vez as mensagens dos slogans anteriores desaparecem.
Surge a ilha da Madeira estilizada feita de forma que algumas pessoas chegaram a questionar na altura. De 1993 a 2002 a mensagem do Turismo da Madeira passa a ser: “Madeira - Sinta a natureza à sua volta”.
De 2002 a 2004 muda a imagem da tal ilha pintada com “cores bébé” mas mantém a mensagem anterior. Surge a flor estilizada com uma pessoa de braços abertos como que a simbolizar o bem receber reconhecido do povo madeirense.
Até que, a partir de 2004, fruto de um estudo realizado, surge numa nova imagem do destino Madeira e um novo conceito que pretende evidenciar uma ilha com condições excepcionais para relax. Factor importante para as vidas quotidianas cada vez mais agitadas onde a Madeira se apresenta como o tónico para a recuperação.
Temos assim, a partir de 2004, o actual “body-mind.madeira”.
Carlos Alberto Silva confidencia que gostou de coordenar este trabalho das diferentes fases da imagem da Madeira não só por permitrir mostrá-lo agora como perpectuar o espólio, facilitando futuras mostras, como admite vir a acontecer.

Sem comentários