últimas notícias

História de um voo inaugural da Transavia

A viagem inaugural da Transavia para a Madeira
(foto: Paulo Camacho)
Entre os 135 passageiros que ontem vieram voo inaugural da Transavia.com entre a cidade do Porto, em Portugal, e a Madeira haviam comentários diversos acerca da ligação. Um casal que já conhecia a Região Autónoma, confidenciou que há muito planeava vir à Madeira. E agora deu-se o caso de conseguirem vir em uma companhia low cost que reconhecem ser igual às companhias de carreira, como disse. Com a diferença do preço. Diz que pagou para a viagem de ida-e-volta com a esposa cerca de 400 euros, com todas as taxas incluídas.

Outros, como alguns estudantes, faziam a viagem para experimentar a nova oferta. Ver se o preço competitivo que apresenta se traduzia num serviço similar à TAP para então repetir. Para a história do voo inaugural fica a normalidade e eficiência desde a venda dos bilhetes, que pode ser feita pela internet, ou através dos canais tradicionais, nas agências de viagens, até o check-in, para o qual o cliente pode levar 20 quilos na bagagem de porão e mais cinco numa bolsa de mão no avião. Além disso, apesar de ser uma companhia low cost, tem a particularidade de ter lugares marcados.
Depois, mantém a eficiência no embarque que culmina com a simpatia da tripulação.
No voo de ontem de regresso, o Boeing 737-800, com capacidade para 186 passageiros, levou 165 pessoas da Madeira para o Porto.
Podemos evidenciar que a Transavia.com já voa para a Madeira desde 2008, ano em que transportou de Paris 9 mil passageiros nos meses de Verão em que fez a linha.
No ano seguinte, ela própria a debater-se com a concorrência da Sata Internacional, que começou igualmente a ligar a Madeira à cidade-luz, baixou o número de passageiros transportados para sete mil.

Sem comentários