últimas notícias

Atlantic Holidays vende Porto Santo

O operador turístico Atlantic Holidays, do Grupo Pestana, vai efectuar uma operação charter Londres/Gatwick para o Porto Santo, de 31 de Maio a 19 de Julho e de 6 de Setembro a 25 de Outubro, disse ao PressTUR, o director João Camacho, que acrescentou que em Agosto irá fazer voos de Norwich para o Funchal.

“A interrupção na última semana de Julho e no mês de Agosto fica a dever-se ao facto de haver uma grande procura pelo destino durante aquele período provocando situações de overbooking penalizantes para uma operação feita com voos charter”, justificou o executivo ao ser questionado sobre não haver operações em Agosto.

O executivo disse que durante o período em questão, a aeronave contratada à Viking Airlines, com capacidade para 148 passageiros será posicionada no aeroporto de Norwich, no leste da Inglaterra, de onde efectuará seis rotações para o Funchal, voltando ao Porto Santo a partir de 6 de Setembro.

 Os pacotes de sete e de 14 noites já estão a ser comercializados desde o início de Dezembro e João Camacho diz que já estão a receber reservas, embora “a um ritmo fraco visto que as acções de promoção só agora é que estão a ser feitas”.

Na opinião do director estas acções irão ser “determinantes” para o êxito da operação uma vez que o Porto Santo é um destino “praticamente desconhecido no Reino Unido”.

Esta será a segunda vez que a Atlantic Holidays faz uma operação charter directa desde o Reino Unido para o Porto Santo, tendo a primeira ocorrido em 2008, ano em que abriu o Pestana Porto Santo.

Tal como aconteceu com a grande maioria dos operadores turísticos britânicos, a Atlantic Holidays sofreu um decréscimo no volume de passageiros transportados e nas receitas, disse João Camacho, sem avançar números e apontando como razões a recessão que se vem sentindo há 18 meses na economia britânica e também a desvalorização da libra em relação ao Euro que torna “os nossos “produtos bastante caros quando comparados com outros destinos fora da zona Euro”.

 Em relação a este ano o director da Atlantic Holidays acredita que não será muito diferente de 2009 uma vez que “não se vislumbra uma rápida recuperação da economia, pelo contrário o desemprego continua a aumentar fazendo com que as pessoas estejam cada vez mais apreensivas em relação ao futuro”.

Sem comentários